SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Coalizão árabe admite erro em bombardeio contra funeral no Iêmen

Os investigadores, designados pela coalizão liderada pela Arábia Saudita, enfatizam que o bombardeios foi realizado sem as precauções habituais destinadas a limitar as baixas civis e em o consentimento do comando.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/10/2016 10:01

France Presse

Riade, Arábia Saudita -O mortífero bombardeio da coalizão árabe no Iêmen, que deixou 140 mortos em Saná no sábado passado e suscitou uma condenação internacional, foi o resultado de uma "informação errônea", admitiu a equipe encarregada de investigar a matança.

Os investigadores, designados pela coalizão liderada pela Arábia Saudita, enfatizam que o bombardeios foi realizado sem as precauções habituais destinadas a limitar as baixas civis e em o consentimento do comando.

"Devido ao descumprimento das regras de enfrentamento e dos procedimentos da coalizão, assim como uma informação errônea, um avião da coalizão atacou erroneamente o local, o que provocou a morte e ferimentos de civis", afirmaram os investigadores.

A equipe recomenda a punição das pessoas responsáveis pelo erro, indenizar as vítimas do bombardeio, que deixou também 525 feridos, e revisar as "regras de enfrentamento" nas operações militares no Iêmen.

A coalizão árabe está envolvida no conflito iemenita para dar apoio ao presidente Abd Rabbo Mansur Hadi contra os rebeldes huthis.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade