SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Doze civis mortos em ataques contra a cidade síria de Aleppo

Cinco crianças estão entre os mortos no bairro de Marje, na zona leste de Aleppo, controlada pelos rebeldes, e dezenas de pessoas ficaram feridas ou permanecem sob os escombros, de acordo com a ONG

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/10/2016 08:57

France Presse

Beirute, Líbano - Ao menos 12 civis morreram nesta segunda-feira em bombardeios aéreos em Aleppo, o que eleva a 45 o número de mortos nesta cidade do norte da Síria em 24 horas, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Cinco crianças estão entre os mortos no bairro de Marje, na zona leste de Aleppo, controlada pelos rebeldes, e dezenas de pessoas ficaram feridas ou permanecem sob os escombros, de acordo com a ONG. Aleppo, a segunda maior cidade da Síria e um ponto importante do conflito, está dividida desde 2012 entre os bairros do leste controlados pelos opositores ao presidente Bashar al-Assad e os bairros da zona oeste controlados pelo regime.

As forças sírias e sua aliada Rússia submetem os bairros rebeldes e os quase 250 mil habitantes a uma chuva de bombardeios aéreos desde 22 de setembro. Nas últimas 24 horas, o bombardeio mais violento aconteceu durante a noite no bairro rebelde de Qaterji, onde ataques russos deixaram 17 mortos, de acordo com o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahmane.

Um correspondente da AFP nos bairros da zona leste da cidade observou nesta segunda-feira um grupo de emergência, os capacetes brancos, trabalhando nos escombros em busca de quase 20 pessoas desaparecidas.

Leia mais notícias em Mundo

Um dos voluntários afirmou que o grupo teve que interromper os trabalhos em vários momentos pelo temor de novos ataques aéreos. A guerra da Síria deixou 300 mil mortos desde seu início, em março de 2011, após a violenta repressão das manifestações pró-democracia realizada pelo regime.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade