SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Ao menos 56 rebeldes morrem em combates com o exército no Sudão do Sul

O Sudão do Sul, que proclamou sua independência em julho de 2011, entrou em guerra civil dois anos e meio depois, quando o presidente Salva Kiir acusou Machar de preparar um golpe

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/10/2016 09:15

France Presse

Malakal, Sudão do Sul - Ao menos 56 rebeldes morreram no fim de semana em combates contra as tropas governamentais perto de Malakal, nordeste do Sudão do Sul, anunciou nesta segunda-feira (17/10) o porta-voz do exército, general Lul Ruai Koang.

"Do nosso lado, perdemos quatro combatentes e 20 ficaram feridos", disse Koang, antes de informar que os combates começaram com um ataque dos rebeldes, partidários do ex-vice-presidente Riek Machar, perto da segunda maior cidade do país, Malakal.

Leia mais notícias em Mundo

O Sudão do Sul, que proclamou sua independência em julho de 2011, entrou em guerra civil dois anos e meio depois, quando o presidente Salva Kiir acusou Machar de preparar um golpe. O conflito deixou dezenas de milhares de mortos e 2,5 milhões de deslocados, além de ter provocado uma grave crise humanitária.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade