SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Intérprete sofre estupro perto do campo de migrantes de Calais, na França

O acampamento de Calais, onde vivem entre 5.700 e 10.000 migrantes que aguardavam uma oportunidade para atravessar o Canal da Mancha e entrar no Reino Unido, será fechado em breve pelas autoridades francesas e seus moradores serão levados para abrigos no país

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/10/2016 08:56

France Presse

Calais, França - Uma intérprete de pashtun que acompanhava um jornalista no grande campo de migrantes de Calais, norte da França, foi estuprada na madrugada desta terça-feira (18/10) perto do local, informaram fontes judiciais.

As duas pessoas trabalhavam em uma reportagem para um canal de TV francês sobre os menores isolados na "selva" de Calais quando três afegãos se aproximaram de ambos nos arredores do campo, de acordo com a promotoria de Boulogne-sur-mer.

"A princípio, trata-se de três migrantes, segundo as declarações das vítimas. Primeiro tentaram roubar o equipamento jornalístico", disse uma fonte.

Leia mais notícias em Mundo

Depois, um dos três indivíduos violentou a intérprete sob a ameaça de uma faca, enquanto os outros dois mantinham o jornalista freelancer, de 42 anos, à distância, também com a ameaça de uma arma branca.

Quando os três liberaram o jornalista e a intérprete, ambos seguiram para a delegacia de Calais. A mulher, de 38 anos e nascida no Afeganistão, foi levada ao serviço médico.

Os três agressores estão sendo procurados. O acampamento de Calais, onde vivem entre 5.700 e 10.000 migrantes que aguardavam uma oportunidade para atravessar o Canal da Mancha e entrar no Reino Unido, será fechado em breve pelas autoridades francesas e seus moradores serão levados para abrigos no país.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade