SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Médicos Sem Fronteiras encontra 25 corpos em bote no Mediterrâneo

"Era algo horrível", contou Michele Telaro, responsável pela operação a bordo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/10/2016 11:52

France Presse

Roma, Itália - A organização humanitária Médicos Sem Fronteiras (MSF) informou nesta quarta-feira (26/10) sobre a descoberta de 25 corpos em um bote que havia sido socorrido na véspera diante da costa da Líbia, no mar Mediterrâneo. O número de vítimas fatais quando tentavam realizar a travessia do Mediterrâneo nesta semana aumentou a 68, enquanto calcula-se que 30 pessoas tenham desaparecido.

A MSF, que realiza operações de socorro com o barco "Burbon Argos", resgatou na terça-feira 107 pessoas a bordo de um bote a quase 26 milhas náuticas da costa da Líbia, onde contou ao menos 11 mortos empilhados no fundo da embarcação.

Os socorristas resgataram sucessivamente 139 pessoas que navegavam em outro barco, e ao término desta ação a tripulação do "Burbon Argos" pôde retornar à primeira embarcação e fazer o balanço dos cadáveres encontrados: 25 no total, vítimas que morreram asfixiadas ou pela mistura do combustível do motor do bote com a água do mar, uma substância corrosiva que queima até os pulmões.

Por isso, recuperar os corpos levou várias horas e precisou da ajuda da tripulação da embarcação da ONG alemã Sea-Watch, já que a reação química entre a água salgada que se deposita no fundo da embarcação com o combustível que carregam a bordo produz uma espécie de veneno perigoso, que não deve ser inalado, razão pela qual ninguém deve permanecer por muito tempo na embarcação. "Era algo horrível", contou Michele Telaro, responsável pela operação a bordo.

Leia mais notícias em Mundo

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade