SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Começa na Alemanha julgamento de casal acusado de torturar mulheres

Os suspeitos teriam colocado o corpo de Anikka W. em um congelador para poder cortá-lo em pedaços e queimá-lo aos poucos em um forno a lenha

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/10/2016 12:07

France Presse

Paderborn, Alemanha - O julgamento de um homem e uma mulher acusados de ter sequestrado e torturado oito mulheres, duas delas até a morte, começou nesta quarta-feira em Paderborn, no oeste da Alemanha. Wilfried Wagener, de 46 anos, e Angelika Wagener, de 47, que foram casados, são acusados de ter torturado durante duas semanas uma mulher de 41 anos que sucumbiu aos seus ferimentos em um hospital.

A primeira audiência do julgamento terminou nesta quarta-feira após a leitura da ata de acusação. O processo deve durar vários meses, até a primavera boreal de 2017. Segundo a confissão de Angelika Wagener, o casal também teria matado em agosto de 2014 outra mulher, Annika W., de 33 anos, que havia se casado com Wilfried Wagener, e de quem havia se divorciado, embora continuassem vivendo juntos.

Os suspeitos teriam colocado o corpo de Anikka W. em um congelador para poder cortá-lo em pedaços e queimá-lo aos poucos em um forno a lenha. Os investigadores não encontraram rastros do corpo desta primeira vítima, mas identificaram impressões de DNA que provam que os acusados viveram na casa da vítima, uma fazenda em Höxter.

Wilfried Wagener, que já havia sido condenado por agressão e sequestro nos anos 1990, negou as acusações e culpa sua ex-mulher. Já Angelika Wagener afirma que agiu sempre sob a influência de seu marido, que também a maltratava. A investigação identificou ao menos outras seis vítimas que sobreviveram às torturas. Uma delas conseguiu fugir do local onde estava presa, e outras foram libertadas depois de pagar um resgate.

Leia mais notícias em Mundo

Na casa dos acusados a polícia encontrou mais de 100 mil euros. As vítimas, mulheres que sofriam de solidão, eram encontradas através de anúncios de encontros nos jornais. As mulheres iam até a fazenda dos Wagener, onde eram sequestradas e torturadas. O Ministério Público suspeita que existam outras vítimas e está investigando um possível caso de estupro.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade