SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Hillay diz que 'não há caso' na revisão de e-mails feita por FBI

Chefe do FBI, James Comey, anunciou em uma carta aos legisladores que que seus agentes estão revendo uma nova decoberta em relação aos e-mails, ressuscitando uma questão que Hillary pensava ter ficado para trás

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/10/2016 21:32 / atualizado em 03/11/2016 21:25

France Presse

Hillary Clinton disse segunda-feira que "não há caso" a ser encontrado em uma revisão federal de seus e-mails, que o diretor do FBI anunciou na semana passada, convulsionando a campanha eleitoral dos Estados Unidos em sua reta final.

"Eu não estou dando desculpas. Eu já disse isso foi um erro e me arrependo disso", disse ela segunda-feira sua decisão de usar um servidor de e-mail privado, quando era secretária de Estado, o que gerou uma controversa investigação do FBI.


A imprensa americana diz que os e-mails foram encontrados em um laptop usado por um de seus assessores mais próximos, Huma Abedin, e marido de Abedin Quem, que está sendo investigado por ter feito propostas sexuais a uma menina de 15 anos de idade.
 
 
"Aparentemente, agora eles vão olhar os e-mails de um dos meus funcionários, e, ao que tudo indica, eles devem olhar eles", disse Hillary.

"Tenho certeza de que eles devem chegar à mesma conclusão que eles chegaram quando olharam o meu e-mail no ano passado". 

"Não há caso aqui", gritou a candidata a centenas de apoiadores em Kent, Ohio, estado-chave em sua corrida para derrotar Donald Trump nas urnas no dia 8 de novembro.

Essa foi a primeira vez que Hillary Clinton se referiu diretamente aos e-mails desde sábado, quando ela criticou Comey, classificando sua decisão de "extremamente problemática" em sua campanha na Flórida, outro estado vital para a corrida presidencial.

O anúncio de Comey volta a colocar os holofotes sobre Hillary, sob alegações de que ela colocou os EUA em risco ao usar um servidor de e-mail privado. 

Em julho, Comey acusou Hillary Clinton de ser "extremamento descuidada", mas não fez acusações contra ela, o que irritou os republicanos.  

A democrata ainda é a favorita para vencer as eleições presidenciais, mas as pesquisas apontam uma disputa cada vez mais apertada. 

Em seu discurso na Universidade de Kent, a 60 Km de Cleveland, Hillary insinuou que seu rival republicano é um despreparado para o cargo e uma ameaça à segurança nacional. 
Tags: eleicoeseua

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade