SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Justiça de NY condena sobrinhos da primeira-dama da Venezuela

Os dois primos viajaram em novembro de 2015 ao Haiti, em um jato particular, onde receberiam US$ 11 milhões por organizar o envio de um primeiro carregamento de droga

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/11/2016 08:23

France Presse

Um júri americano considerou, nesta sexta-feira (18), dois sobrinhos da primeira-dama da Venezuela culpados de planejar o envio de 800 quilos de cocaína para os Estados Unidos.

Depois de oito dias de julgamento e de seis horas e meia de deliberações, em um tribunal federal do sul de Manhattan, o júri declarou Efraín Campo Flores, de 30, e seu primo Franqui Francisco Flores de Freitas, de 31 culpados de conspiração para importar cocaína para os EUA e de conspiração para manufaturar e distribuir a droga para o país.

Sua tia Cilia Flores é mulher do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.O juiz Paul Crotty estabeleceu 7 de março como a audiência para anunciar a sentença. A pena vai de dez anos de prisão até prisão perpétua.


Os dois primos viajaram em novembro de 2015 ao Haiti, em um jato particular, onde receberiam US$ 11 milhões por organizar o envio de um primeiro carregamento de droga. Nesse mesmo mês, acabaram detidos por agentes da DEA (a Agência Antidrogas americana) no país centro-americano e foram levados para Nova York. Estão presos há um ano.

Gravações de vídeo, fotos e transcrições de conversas telefônicas exibidas ao júri durante o processo  mostram a dupla negociando o envio de 800 kg de cocaína da Venezuela para Honduras em troca de US$ 20 milhões. Eles também aparecem declarando que o destino final da carga seria os Estados Unidos.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade