SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

México quer privilegiar diálogo com Trump para uma nova agenda

Medo do presidente Enrique Peña Nieto é de medidas protecionistas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/11/2016 15:44

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, disse neste sábado (19/11) que quer privilegiar o diálogo com o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, a fim de elaborar uma nova agenda, em meio a temores de que seu vizinho adote políticas protecionistas.

"Ante os posicionamentos do presidente eleito Trump, estamos na etapa de privilegiar o diálogo como um caminho para construir uma nova agenda da relação bilateral", disse o governante durante a cúpula do Fórum de Cooperação Econômico Ásia-Pacífico (Apec), que acontece em Lima.

"O México continuará acreditando fortemente na abertura", acrescentou o presidente, que também ressaltou a importância do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), que agrupa o México, Canadá e Estados Unidos, duramente criticado por Trump.



"A relação central do México é com os Estados Unidos, dado o nível de comércio e integração que já temos", afirmo Peña Nieto.

Para Trump, o livre comércio prejudicou a economia americana, levando postos de trabalho para economias com mãos de obra mais barata.

"O México vê na abertura comercial um veículo muito promissor e de enorme potencial (...). Não nos deixemos confundir por estes sentimentos protecionistas que começam a crescer em diferentes partes do mundo. Acredito que a globalização registrou mais benefícios do que prejuízos", acrescentou.

Peña Nieto afirmou que o Nafta pode ser melhorado em temas de meio ambiente ou trabalhistas, entre outros. México, uma das maiores economias da América Latina, é também signatário da Aliança do Pacífico, integrada também pelo Peru, Chile e Colômbia.

Por France Presse

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade