SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Pentágono e diretor de inteligência pediram saída do chefe da NSA

Michael Rogers é o nome que o presidente eleito Donald Trump cogita para novo diretor de Inteligência

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/11/2016 10:13

Washington, Estados Unidos - O secretário de Defesa e o diretor dos serviços de inteligência americanos pediram em outubro a saída de Michael Rogers, chefe da Agência de Segurança Nacional, o mesmo que o presidente eleito Donald Trump cogita nomear como novo diretor de Inteligência, afirma a imprensa americana.

"Este pedido feito à Casa Branca no mês passado veido do secretário de Defesa, Ashton Carter, e do diretor nacional de Inteligência, James Clapper", afirma o jornal The Washington Post, que cita funcionários de alto escalão próximos ao caso. 

"Obama contempla destituir o almirante Michael Rogers do comando da NSA e do cibercomando americano (a unidade responsável pelo combate on-line no Pentágono) depois que vários altos funcionários o criticaram pela velocidade com a qual teria reagido para combater o grupo Estado Islâmico, assim como pelos repetidos vazamentos de informações altamente confidenciais", indicou o jornal The New York Times, sem citar suas fontes.

De acordo com o Post, a destituição de Rogers teria sido adiada por causa do atraso da reforma na cadeia de comando da NSA e do cibercomando americano, uma mudança solicitada por Clapper e Carter.

Se Rogers for designado diretor nacional de Inteligência dos Estados Unidos por Trump, ao fim do mandato de Clapper, ele comandará os 17 organismos de inteligência americanos.

O Washington Post afirma que a reunião de Rogers na quinta-feira com o presidente eleito Donald Trump, no escritório do republicano em Nova York, "sem informar previamente os superiores, foi aparentemente um trâmite sem precedentes para um militar de alta patente".

A situação "provocou consternação na cúpula do governo", completa o jornal.
 
Por France Presse 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade