SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Obama perdoa seu último peru de Ação de Graças como presidente dos EUA

"Eu quero um momento para homenagear os bravos perus que não tiveram tanta sorte, que não conseguiram entrar no trem da liberdade, que enfrentaram seu destino com coragem e sacrifício e provaram que não eram covardes como galinhas", brincou Obama

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/11/2016 21:23

O presidente americano, Barack Obama, perdoou seu último peru de Ação de Graças, nesta quarta-feira (23/11), uma tradição anual na qual o chefe de Estado salva da panela duas aves - prato principal da maior parte das ceias desta festa nacional.
 
 
Sasha e Malia, as duas filhas adolescentes de Obama, que estiveram ao seu lado nos perdões presidenciais anteriores, trocando olhares enquanto o pai fazia piadas ruins sobre as aves, ausentaram-se este ano.

No lugar das meninas, estiveram presentes os sobrinhos de Obama, Austin e Aaron Robinson, muito mais jovens do que elas.

"Ao contrário de Malia e Sasha, Washington ainda não os deixou cínicos", disse Obama a respeito dos sobrinhos, arrancando risadas dos presentes.

"A Ação de Graças é a oportunidade de se reunir com os entes queridos, refletir sobre nossas muitas bênçãos e, depois de uma longa campanha, finalmente voltar nossas atenções das pesquisas para a comida", disse ele ao apresentar as aves indultadas este ano: Tater e Tot, dois perus de 20 quilos e 18 semanas de vida, trazidos de Iowa.

Tot foi perdoado durante uma cerimônia no Jardim das Rosas, enquanto Tater ficou à mão como um eventual substituto, caso algo de ruim acontecesse a Tot.

"Eu quero um momento para homenagear os bravos perus que não tiveram tanta sorte, que não conseguiram entrar no trem da liberdade, que enfrentaram seu destino com coragem e sacrifício e provaram que não eram covardes como galinhas", acrescentou Obama, provocando reações do público.

"Não é assim tão ruim, vamos lá", brincou.

"Muito bem, meus parabéns", disse Obama à multidão, enquanto deu seu perdão a Tot.

O presidente aproveitou a oportunidade - seu último perdão antes de deixar a Casa Branca, em janeiro - para mencionar uma lista de realizações pelas quais se disse agradecido: seis anos seguidos de criação de empregos; a Bolsa de valores triplicou; taxas de pessoas sem cobertura com baixas recordes, graças ao Obamacare - a reforma no Sistema de Saúde que é uma das marcas registradas de seu governo -; e casamento entre pessoas do mesmo sexo, entre outras.

"O feriado de Ação de Graças também é um lembrete da fonte de nossa força nacional, de que, entre muitos, somos um e que não somos orientados pela raça, ou pela religião, mas por compartilhar uma crença comum", disse Obama.

A origem da tradição do perdão não é clara. Registros de perus perdoados remontam ao século XIX, na época de Abraham Lincoln, cujo filho - reza a lenda - o convenceu a deixar uma ave viva.

John F. Kennedy foi o primeiro presidente a formalmente poupar um peru, em novembro de 1963, mas foi apenas com George H.W. Bush, em 1989, que o perdão se tornou um ritual na Casa Branca.

O feriado de Ação de Graças é celebrado todos os anos na última quinta-feira de novembro.

As aves poupadas este ano viverão o resto de suas vidas no recém-construído "Gobblers Rest" (Retiro dos Grugulejadores), localizado no Departamento de Ciências Animais e Aviárias da Universidade Virginia Tech.
 
Por France-Presse 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade