SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Grupo faz campanha para Hillary pedir recontagem de votos em três Estados

O agora presidente eleito Donald Trump venceu em Wisconsin e Pennsylvania por margens minúsculas e teve uma liderança pouco mais folgada em Michigan

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/11/2016 09:33

 AFP / YURI GRIPAS


Um grupo de advogados eleitorais e analistas de dados faz campanha para a campanha de Hillary Clinton pedir a recontagem de votos em três dos Estados mais disputados da última eleição nos Estados Unidos - Wisconsin, Michigan e Pensilvânia, para assegurar que um ciberataque não foi cometido para manipular o resultado desses locais.

Não há evidência de que os resultados foram modificados ou que as urnas eletrônicas foram comprometidas. Ontem, a campanha da democrata não respondeu a um pedido de entrevista sobre se iria atender essa demanda e pedir a recontagem.

O agora presidente eleito Donald Trump venceu em Wisconsin e Pennsylvania por margens minúsculas e teve uma liderança pouco mais folgada em Michigan. Todos os três Estados haviam votado majoritariamente em candidatos democratas nas últimas eleições.

Leia mais notícias em Mundo

O grupo é liderado pelos ativistas por direitos eleitorais John Bonifaz e J. Alex Halderman, diretor do Centro de Sociedade e Segurança Eletrônica da Universidade de Michigan. Eles entraram em contato com a campanha de Hillary esta semana, afirmando que a democrata poderia ter recebido menos votos do que o esperado em alguns condados que utilizam urnas eletrônicas.

Em um artigo publicado na internet nesta semana, Halderman sublinhou que o grupo não tem evidência sobre um ciberataque ou irregularidades. Ele pediu a recontagem apenas para eliminar essa possibilidade.

"A única forma de sabermos se um ataque cibernético mudou o resultado é examinar atentamente as evidências físicas - urnas de papel e o equipamento de votação em Estados críticos como Wisconsin, Michigan e Pennsylvania", escreveu Halderman.

Recontagens, que usualmente são custosas e levam tempo, seriam iniciadas apenas caso a campanha derrotada pedisse por uma, embora Winsconsin tenha anunciado, de forma independente, que irá conduzir uma auditoria sobre a votação no Estado.

O prazo para pedir uma recontagem em todos esses locais está próximo do fim. Ontem, a candidata do Partido Verde, Jill Stein, anunciou uma campanha de arrecadação de fundos para pedir por uma recontagem de votos.

Por Agência Estado

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade