SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mulher reencontra gorilas com quem brincava há 25 anos

Quando bebê, Tansy Aspinall vivia cercada por animais no Howletts Wild Animal Park, em Kent, na Inglaterra

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/04/2017 09:33

The Aspinall Foundation/YouTube
 
Quando bebê, Tansy Aspinall vivia cercada por animais no Howletts Wild Animal Park, em Kent, na Inglaterra. Ela participava de trabalhos da Fundação Aspinall, da família dela, que cuida da reabilitação de gorilas, para então devolvê-los à vida selvagem. Na época, o pai de Tansy foi criticado por permitir que ela brincasse com bebês gorilas e fotografasse, mas Tansy fez questão de voltar para reencontrar seus amigos depois de crescida.


Vinte e cinco anos depois da foto polêmica, Tansy e Djalta, gorila que aparece na foto com ela, puderam se abraçar novamente, mas dessa vez envolvendo muita emoção. Durante o abraço, ambos esfregam os narizes, se beijam e se cheiram, como em um ritual animal. Mesmo tanto tempo tendo se passado desde a última vez que se viram, em 2002, os dois ainda se reconhecem e compartilham um elo importante.
 
O vídeo do reencontro foi filmado na floresta de Gabon e Tansy foi acompanhada por seu pai, Damian em um pequeno barco, que utilizaram para encontrarem Djalta. Demorou, mas logo dois gorilas vieram em direção aos dois para cumprimentá-los. De acordo com o portal de notícias britânico Daily Mail, Tansy não lembra do primeiro encontro com Djalta, capturado em uma foto, mas ela lembra de brincar com dois gorilas – Djalta e Bims.
 
“Quando saímos para encontrá-los, eu fiquei um pouco apreensiva, pois eu não sabia se eles lembrariam de mim ou se eles não haviam se tornado perigosos por questões da vida deles. Mas foi incrível que eles não apenas me reconheceram, mas também havia um olhar gentil no rosto deles e eu imediatamente me senti segura e certa, não senti nenhum medo”, contou Tansy. “Ele brincaram mais pesado com meu pai, mas foram muito gentis comigo. Meu pai os cumprimentou primeiro, ele nunca deixaria eu me aproximar de um gorila agressivo”, acrescentou.

Veja o vídeo do reencontro ( o áudio é em inglês):
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.