Kim Jong-un inaugura com grande pompa complexo residencial em Pyongyang

O complexo reúne vários edifícios e torres de diferentes formas, circulares, cúbicos ou octogonais, dominados por um arranha-céus de 70 andares, com uma altura de 234 metros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/04/2017 11:38

Ed Jones/AFP
 
Pyongyang, Coreia do Norte - O líder norte-coreano, Kim Jong-un, inaugurou nesta quinta-feira (13/4) com grande pompa em Pyongyang, na presença de meios de comunicação estrangeiros, um complexo residencial imponente, em uma cerimônia que busca polir a imagem do país em plena crise internacional por seu programa nuclear. 

Dezenas de milhares de soldados e autoridades do regime participaram da inauguração do complexo de Ryomyong Street, que tem 5 mil casas. O complexo reúne vários edifícios e torres de diferentes formas, circulares, cúbicos ou octogonais, dominados por um arranha-céus de 70 andares, com uma altura de 234 metros. 


Ele está localizado perto do Palácio do Sol Kumsusan, onde repousam os corpos dos líderes da Coreia do Norte Kim Il-sung e Kim Jong-il, respectivamente avô e pai do atual líder. O primeiro-ministro, Pak Pong-ju, pronunciou um discurso no qual elogiou Kim Jong-un e disse que o projeto residencial era uma demonstração do "espírito de dedicação do povo e do exército para aplicar, aconteça o que acontecer, as ordens do partido".

Ryomyong Street é uma "vitória contra as sanções imperialistas", acrescentou Pak Pong-ju, referindo-se às múltiplas sanções adotadas pela ONU contra a Coreia do Norte por seu programa balístico e nuclear. Alguns especialistas temem que a Coreia do Norte, que busca se dotar de mísseis intercontinentais capazes de transportar ogivas nucleares ao território americano, realize um sexto teste nuclear.
 
As instalações de Tunggye-ri estão prontas para outro teste nuclear, segundo os analistas do "38 North", um site especializado no regime comunista norte-coreano. Alguns especialistas acreditam que a Coreia do Norte poderia aproveitar a data do 105º aniversário do nascimento de Kim Il-sung, neste fim de semana, para realizar seu sexto teste nuclear. 

Ed Jones/AFP


Os Estados Unidos mobilizaram há alguns dias um grupo aeronaval rumo à península coreana, depois que o presidente Donald Trump disse estar disposto a solucionar a questão nuclear norte-coreana se a China não conseguir que seu turbulento vizinho mude de posição.

A Coreia do Norte prometeu na terça-feira (11) responder ao envio "insensato" desta frota dos Estados Unidos e advertiu que estava pronta para a "guerra". Ao mesmo tempo, os meios de comunicação norte-coreanos disseram que Kim Jong-un supervisionou pessoalmente manobras militares que consistiam no lançamento de paraquedistas para "destruir sem piedade alvos inimigos".

Nesta quinta-feira, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, advertiu que a Coreia do Norte, que no passado disparou vários mísseis em direção ao arquipélago japonês, poderia montar em seus projéteis ogivas repletas de gás sarin. No entanto, o aumento da tensão não era perceptível nesta manhã na inauguração do complexo residencial. 

Kim cortou uma longa fita vermelha, acenou para a multidão e depois se dirigiu a sua limusine preta. Este é o terceiro complexo residencial e o mais espetacular inaugurado pelo governo, que busca apresentar o país como um Estado próspero e moderno, embora, segundo a ONU, 41% da população esteja subnutrida.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.