Trump pede a israelenses e palestinos compromissos pela paz

Os diálogos estão paralisados desde 2014 e Netanyahu e Abbas não mantiveram nenhum encontro direto substancial desde 2010

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/05/2017 10:46

Jerusalém - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez um apelo nesta terça-feira em Jerusalém a israelenses e palestinos para que assumam compromissos pela paz e tomem as "decisões difíceis" necessárias. "Alcançar a paz não será fácil, todos sabemos", lançou durante o seu segundo e último dia de visita.


"As duas partes deverão tomar decisões difíceis", acrescentou na presença do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. "Mas com a determinação e a convicção de que a paz é possível, os israelenses e os palestinos poderão chegar a um acordo", afirmou diante de inúmeras autoridades israelenses e americanas reunidas no Museu de Israel, que guarda os manuscritos do Mar Morto, as mais antigas transcrições da Bíblia.

"Os palestinos estão dispostos a seguir para a paz", insistiu, fazendo alusão à reunião que teve durante a manhã com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, em Belém, na Cisjordânia ocupada. "Após minha reunião com meu bom amigo Benjamin, posso dizer que [ele] quer a paz", continuou, fazendo referência ao primeiro-ministro israelense.

Os diálogos estão paralisados desde 2014 e Netanyahu e Abbas não mantiveram nenhum encontro direto substancial desde 2010. "Os conflitos não podem durar eternamente", prosseguiu Trump neste breve discurso em que reafirmou sua vontade de se envolver pessoalmente, mas sem dar muitos detalhes.

"Minha administração estará sempre ao lado de Israel", disse o presidente, que assegurou mais uma vez que não deixará o Irã possuir uma arma nuclear.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.