Hamas anuncia execução de três palestinos por assassinato de comandante

Cerca de 2.000 pessoas, incluindo uma centena de jornalistas, foram autorizadas a ver as execuções em uma delegacia de polícia, enquanto centenas de curiosos, incluindo crianças, se aglomeravam nas ruas ao redor

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/05/2017 13:25

Três palestinos condenados pelo assassinato em março de um comandante militar do Hamas a mando de Israel, segundo o movimento islamita, foram executados nesta quinta-feira (25/5) na Faixa de Gaza, constatou um jornalista da AFP.

Cerca de 2.000 pessoas, incluindo uma centena de jornalistas, foram autorizadas a ver as execuções em uma delegacia de polícia, enquanto centenas de curiosos, incluindo crianças, se aglomeravam nas ruas ao redor.

Mazen Faqha, comandante do braço armado do Hamas, morreu em 24 de março a tiros, num ousado ataque à queima-roupa.

Os líderes do Hamas imediatamente acusaram Israel pelo ataque e lançaram uma investigação febril.

Ashraf Abu Leila, de 38 anos, condenado por "assassinato" pela justiça militar, foi enforcado. O mesmo aconteceu com Hisham Al-Alul, de 42 anos, acusado de "colaborar com o inimigo sionista".

O terceiro homem, Abdullah Al-Nashar, de 38 anos, foi "fuzilado" porque era um "oficial da guarda presidencial" de Mahmud Abbas, o presidente da Autoridade Palestina que controla a Cisjordânia.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.