Reino Unido: Polícia prende mais dois suspeitos de terrorismo

A polícia usou um dispositivo explosivo para entrar em uma propriedade para fazer as prisões. Até agora foram presas 11 pessoas, entre 18 e 44 anos, após o atentado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/05/2017 08:54 / atualizado em 27/05/2017 08:59

A polícia britânica prendeu neste sábado mais dois suspeitos de terrorismo, após o ataque suicida ocorrido durante um show musical em Manchester na última segunda-feira.

A polícia de Manchester disse que dois homens, de 20 e 22 anos, foram detidos sob suspeita de terrorismo. A polícia usou um dispositivo explosivo para entrar em uma propriedade para fazer as prisões. Até agora foram presas 11 pessoas, entre 18 e 44 anos, após o atentado.

Mark Rowley, o principal agente de polícia de contraterrorismo do Reino Unido, disse que as autoridades desmantelaram uma "grande parte" da rede em torno de Salman Abedi, autor do ataque desta semana. Mas ele disse que ainda havia "lacunas em nosso entendimento" sobre o enredo, já que os investigadores investigaram as possíveis ligações de Abedi aos jihadis no próprio Reino Unido, na Europa, Líbia e Oriente Médio.

O britânico de 22 anos, descendente da Líbia, morreu na explosão de segunda-feira, que matou 22 pessoas e feriu outras dezenas na saída de um show da cantora Ariana Grande.

Depois do bombardeio, a Grã-Bretanha elevou seu status de ameaça oficial de terrorismo para o nível superior, "crítico", significando que outro ataque pode acontecer.

A primeira-ministra Theresa May antecipou seu retorno da cúpula do G-7 na Sicília, e presidirá uma reunião do comitê de emergência do governo marcada para hoje.

Centenas de soldados foram enviados para substituir a polícia em locais de grande destaque, incluindo o Palácio de Buckingham e o Parlamento, e policiais armados com submetralhadoras estão sendo posicionados em centros urbanos, centros de trânsito, áreas turísticas e grandes eventos.

Apesar do alerta crítico, a polícia instou as pessoas a saírem e se divertirem durante o fim de semana. Mais de 1.000 policiais armados estão em alerta porque grandes eventos, incluindo a final da Copa da Inglaterra de futebol e a final da liga de rugby, deverão atrair dezenas de milhares de pessoas.

Manchester está lentamente voltando ao normal, embora dezenas de pessoas permaneçam hospitalizadas e a arena danificada e a estação ferroviária Victoria permaneçam fechadas.

Grande prometeu voltar a Manchester para um concerto beneficiente. Em uma declaração na sexta-feira, ela disse: "Eu vou voltar para a incrivelmente corajosa cidade de Manchester para passar tempo com meus fãs e ter um concerto beneficente em honra e para arrecadar dinheiro para as vítimas e suas famílias"

"Nossa reação a esta violência deve ser aproximar-se, ajudar uns aos outros, amar mais, sentir-se mais importante e viver mais generosamente do que antes", disse ela. "Não vamos desistir ou viver com medo. Não vamos deixar isso nos dividir. Não vamos deixar o ódio vencer". Fonte: Associated Press.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.