Merkel diz que Europa não pode mais se apoiar nos EUA e no Reino Unido

'O tempo em que podíamos depender completamente de outros terminou. Vivi isso nos últimos dias', lançou Merkel

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/05/2017 11:28

Germany OUT / AFP

Frankfurt am Main, Alemanha -A Europa deve cuidar de seu destino "com as próprias mãos" frente a uma aliança ocidental dividida pelo Brexit e a presidência de Donald Trump nos Estados Unidos, afirmou neste domingo a chanceler alemã Angela Merkel. 

"O tempo em que podíamos depender completamente de outros terminou. Vivi isso nos últimos dias", lançou Merkel a uma multidão em um comício eleitoral em Munique, no sul da Alemanha.

"Nós europeus devemos tomar nosso destino em nossas próprias mãos", acrescentou, apesar de a Alemanha e a União Europeia (UE) continuarem seus esforços para manter boas relações com os Estados Unidos e o Reino Unido.

"Devemos lutar pelo nosso destino", insistiu a chanceler, um dia depois da cúpula do G7 na cidade siciliana de Taormina, sem acordo entre os Estados Unidos e as demais seis maiores economias do mundo sobre a luta contra as mudanças climáticas.

No sábado, Merkel considerou os resultados deste "seis contra um" como "muito difíceis, para não dizer  insatisfatórios".

Trump afirmou em um tuite que irá anunciar até a próxima semana se vai manter ou não seu país no Acordo de Paris, alcançado em 2015 para combater o aquecimento global.

Em declarações anteriores, o presidente americano reiterou suas críticas aos aliados da Otan por não respeitarem o compromisso de alocar 2% de seu Produto Interno Bruto (PIB) para a defesa.

Além disso, de acordo com a imprensa, considerou as práticas comerciais da Alemanha como "más, muito más", durante conversas em Bruxelas, reclamando que a principal economia europeia vende muitos carros para os Estados Unidos.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.