Ciclone provoca retirada de 600.000 pessoas da costa de Bangladesh

Até o momento não foram divulgadas informações de vítimas, apenas de danos às residências

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/05/2017 11:26 / atualizado em 30/05/2017 11:31

AFP

Dacca, Bangladesh - O ciclone Mora atingiu nesta terça-feira Bangladesh com ventos de até 135 km/h, provocando a morte de cinco pessoas e obrigando a retirada de 600.000 habitantes das localidades costeiras do país. A tempestade alcançou a terra nesta terça no sudeste do país, entre as cidades de Chittagong e Cox's Bazar, embora progressivamente tenha perdido força ao longo do dia.


As autoridades anunciaram a morte de cinco pessoas por causa do ciclone. As quedas de árvores provocadas pela tempestade causaram a morte de quatro delas. Não se sabe as circunstâncias que levaram ao falecimento da quinta vítima. Prevendo a chegada do ciclone, o governo retirou 600.000 habitantes da região, depois de ter emitido um alerta meteorológico de nível máximo.

No total, as autoridades consideravam deslocar um milhão de pessoas, mas revisaram o plano para baixo já que o ciclone foi mais fraco do que o temido. Os deslocados "foram levados para pelo menos 400 refúgios anticiclone, escolas e administrações das regiões costeiras", declarou Golam Mostofa, responsável de alto escalão que coordenou a evacuação.

Um líder da comunidade rohingya relatou os danos causados nos campos de refugiados de Cox's Bazar, onde vivem 300.000 membros desta minoria perseguida na vizinha Mianmar, e que fugiram para Bangladesh. "Cerca de 20.000 casas nos campos de refugiados rohingyas foram danificadas pela tempestade", declarou à AFP Abdus Salam.

Tetos que voam

Ali Zahar, um refugiado rohingya, relatou a violência dos ventos que atingiram os campos. "O teto da minha casa voou, assim como o da minha mãe e da minha irmã", contou. "Não sei como vou passar este Ramadã".

Milhares de lares da região, muitas vezes construídos com terra e bambu, foram danificadas pelo ciclone, explicou Anwarul Naser, funcionário de alto escalão da região. O Departamento Meteorológico advertiu contra uma maré causada pela tempestade, que poderia aumentar o nível do mar em até 1,7 metro em vários distritos costeiros de Bangladesh, onde vivem milhões de pessoas.

As autoridades avisaram previamente os barcos pesqueiros. Também foram suspensos os voos nos aeroportos de Chittagong e de Cox's Bazar. Devido a sua localização geográfica às margens do Golfo de Bengala, Bangladesh é frequentemente atingido por ciclones, às vezes violentos, entre abril e dezembro. Em maio de 2016, o ciclone Roanu afetou a costa meridional de Bangladesh, causando a morte de 20 pessoas e obrigando 500.000 habitantes a abandonar suas casas.

Em 2007, o ciclone Sidr provocou a morte de 4.000 pessoas e causou danos avaliados em bilhões de dólares. O aumento do nível das águas e as chuvas torrenciais provocaram deslizamentos de terra fatais. "Desta vez estamos melhor preparados", assegurou Abul Hashim, porta-voz da autoridade de Gestão de Catástrofes.

O sudeste asiático é frequentemente atingido por estes violentos fenômenos meteorológicos com a chega da monção. O ciclone Mora ocorre poucos dias depois das chuvas torrenciais no Sri Lanka, no outro extremo do Golfo de Bengala, que causaram a morte de pelo menos 183 pessoas.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.