China diz que vai aplicar o Acordo de Paris após retirada americana

Porta-voz disse que trata-se de uma responsabilidade que a China toma como grande país responsável, mas responde também às necessidades de desenvolvimento do país

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/06/2017 08:33 / atualizado em 02/06/2017 09:04

Pequim, China - A China, principal emissor mundial de gases do efeito estufa, prometeu nesta sexta-feira aplicar o Acordo de Paris de luta contra as mudanças climáticas após a retirada americana do pacto, ao afirmar que faz isto como "grande país responsável". "Pensamos que o Acordo de Paris reflete o maior consenso da comunidade internacional a respeito da questão da mudança climática. As partes envolvidas devem cuidar deste resultado tão dificilmente alcançado", afirmou a porta-voz da diplomacia chinesa, Hua Chunying.


"Trata-se de uma responsabilidade que a China toma como grande país responsável, mas responde também às necessidades de desenvolvimento do país", completou a porta-voz, satisfeita de constatar que a posição de Pequim é "aplaudida pela comunidade internacional", em contraste com a decisão do presidente americano, Donald Trump.

A porta-voz destacou, no entanto, que a China permanece disposta "a cooperar com os membros da comunidade internacional, incluindo Estados Unidos, para fazer avançar no mundo o desenvolvimento sustentável e a redução das emissões de carbono".

China e Estados Unidos representam em conjunto quase 40% das emissões de gases que provocam o efeito estufa. O compromisso dos dois países foi crucial para a assinatura do Acordo de Paris, em dezembro de 2015.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.