Próxima rodada de negociações sobre a Síria será em junho

Haddad disse que o regime sírio recebeu um convite para participar das negociações de Astana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/06/2017 16:48

Moscou - A nova rodada de negociações sobre o conflito na Síria será realizada em 12 e 13 de junho em Astana, capital do Cazaquistão - anunciou neste sábado (3/6) o enviado de Moscou para o país em guerra, Riyad Haddad.

Em declarações à agência estatal RIA Novosti, Haddad disse que o regime sírio "recebeu um convite para participar das negociações de Astana que serão realizadas em 12 e 13 de junho deste mês".

Duas fontes rebeldes consultadas asseguram, porém, que até agora não foram convidadas.

As conversas são promovidas por Rússia, Irã e Turquia, que querem criar zonas seguras no país.

Na última rodada de negociações, em maio, Rússia e Irã, que apoiam o regime, e Turquia, que apoia os rebeldes, concordaram em criar "zonas de desescalada" no território. A criação dessas zonas, que em teoria não podem ser bombardeadas, resultou em uma significativa redução da violência no terreno.

"Até agora não tivemos uma verdadeira iniciativa política (...), apesar de Astana ter permitido obter resultados, digamos, parciais, por meio (do estabelecimento) de zonas de desescalada na Síria - o que é positivo", afirmou o presidente Bashar al-Assad em entrevista dada em Damasco à rede de televisão WION, com sede na Índia.

"As coisas vão hoje na direção correta (...) pois infligimos uma derrota aos terroristas", acrescentou Al-Assad, cujo governo qualifica como "terrorista" todos os grupos que pegaram em armas contra ele, sejam moderados, islamitas, ou extremistas.

"A menos que o Ocidente (...) e seus aliados, suas marionetes, apoiem maciçamente esses extremistas, estou certo de que o pior ficou para trás", avaliou.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.