Cérebro de Dom Bosco, padroeiro de Brasília, é roubado

O órgão estava numa caixa com relíquias na Basílica Salesiana de Dom Bosco, no município de Castelnuouvo, na Itália

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/06/2017 18:16 / atualizado em 03/06/2017 18:42

Reprodução/Internet
 
 
Uma caixa contendo relíquias, incluindo o cérebro de dom Bosco, foi roubada na noite da sexta-feira (2/6). O furto aconteceu na Basílica Salesiana de Dom Bosco, no município de Castelnuovo, no norte da Itália.
 
A urna, contendo as relíquias, ficava atrás de um dos altares da igreja, construído no lugar onde teria nascido Dom Bosco.

Leia mais notícias em Mundo
 
"Estamos muito tristes, mas também confiantes de que podem roubar uma relíquia, mas não podem roubar dom Bosco de nós e dos tantos peregrinos que visitam este lugar", disse à imprensa local o reitor da basílica, dom Ezio Orsini.
 
O arcebispo de Turin, Cesare Nosiglia, pediu também que o autor do roubo devolvesse as relíquias à Igreja e destacou a “profunda miséria moral” de quem cometeu o ato. A polícia local investiga várias hipóteses para explicar o roubo, como furto encomendado, brincadeira e até mesmo satanismo.

História de Dom Bosco

  
Dom Bosco é co-padroeiro de Brasília porque teria profetizado a criação da capital, que seria, segundo ele, uma terra de cheia de riquezas e de promessas. Giovanni Melchiorre Bosco nasceu em 16 de agosto de 1813 na cidade de Castelnuovo.
 
O sacerdote desenvolveu um amplo trabalho em defesa de jovens e de necessitados. Por razão do trabalho com a juventude, ele foi proclamado também padroeiro dos jovens e foi aclamado por João Paulo II como “Pai e mestre da Juventude”. 
 
Ele foi fundador também da congregação dos salesianos e co-fundador da congregação das Filhas de Maria Auxiliadora, conhecidas por irmãs salesianas. O sacerdote morreu em Turim no ano de 1888 e foi canonizado em 1934 pelo papa Pio XI.
 
Uma urna com outras relíquias de dom Bosco peregrinou por cinco continentes e chegou ao Brasil em 2015. Ela ficou exposta no Santuário dom Bosco, em Brasília. 
 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.