Polícia anuncia detenção relacionada ao atentado de Londres

Também nesta quarta-feira, o governo da França informou que um cidadão do país que era considerado desaparecido foi identificado como uma das vítimas fatais do ataque em Londres

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/06/2017 06:23

Londres, Reino Unido - A polícia britânica deteve um homem de 30 anos como parte da investigação do atentado de sábado passado em Londres, que deixou sete mortos e 48 feridos. O homem foi detido em Ilford, bairro da zona leste de Londres, próximo a Barking, onde viviam dois dos três autores do atentado reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Também nesta quarta-feira, o governo da França informou que um cidadão do país que era considerado desaparecido foi identificado como uma das vítimas fatais do ataque em Londres. "O balanço de vítimas francesas do ataque de Londres é de dois mortos e oito feridos, quatro deles em estado grave. Um cidadão continua desaparecido", afirmou em um comunicado o ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian.

Os franceses que morreram no ataque foram Alexandre Pigeard, um garçom de 26 anos, e Sébastien Belanger, chef em um restaurante de Londres, de acordo com a imprensa. O governo não confirmou as identidades. Um britânico, dois australianos e uma canadense também estão entre os mortos, o que significa que resta identificar uma vítima fatal.

Na Espanha, o ministro do Interior, Juan Ignacio Zoido, classificou de "desumana" a situação vivida pelos parentes de Ignacio Echeverría, o espanhol desaparecido após o atentado de Londres, pela lentidão no processo de identificação. Ignacio Echeverría, de 39 anos e funcionário do departamento de combate à lavagem de dinheiro do banco HSBC em Londres, passeava com amigos quando presenciou os ataques de sábado à noite.

De acordo com amigos, o espanhol intercedeu e ficou entre um dos autores do ataque, armado com facas, e uma mulher que estava sendo agredida. A última vez que foi visto, Echeverría estava no chão, próximo do Borough Market. Como o nome dele não aparece na lista de 48 feridos, a família teme que ele tenha falecido no atentado.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.