Merkel prevê dura negociação de questão agrícola para TLC Mercosul-UE

As negociações para esse acordo duram mais de 20 anos e atualmente ambas as partes estão empenhadas em concretizá-lo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/06/2017 16:26

A chanceler alemã, Angela Merkel, admitiu nesta quinta-feira, em Buenos Aires, que seu país é um parceiro difícil, antecipando duras negociações ao capítulo agrícola de um tratado de livre-comércio entre a União Europeia e o Mercosul.



"Sabemos que a Alemanha não é sempre um parceiro fácil", disse Merkel, consultada sobre o avanço das negociações para um acordo de livre-comércio Mercosul-UE durante uma entrevista coletiva conjunta com o presidente argentino, Mauricio Macri.

As negociações para esse acordo duram mais de 20 anos e atualmente ambas as partes estão empenhadas em concretizá-lo.

Um dos pontos mais conflituosos é o comércio de produtos agrícolas, embora também haja divergências sobre o comércio de manufaturados e licitações públicas de compras de insumos para os Estados.

"Nós defendemos nossos interesses e temos uma agricultura que tem um olhar um pouco cético (sobre o acordo), mas quando há vontade de concluir um acordo é preciso aceitar soluções de compromissos", disse Merkel.

 

Leia mais em Mundo

 

A chanceler antecipou que se "vai negociar duro" e alertou que se "terá que fazer concessões", mas acredita que o acordo "resultará no benefício de todos".

"A Alemanha está convencida de que vivemos em um mundo interconectado e que só vamos poder resolver os problemas juntos, senão não haverá prosperidade para ninguém", disse.

Apesar das divergências, Merkel acredita "na possibilidade em nível bilateral UE-Mercosul de concluir um acordo". "Da parte da Alemanha, vamos apoiar de forma intensa as negociações europeias", disse.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.