Banco do Vaticano ganhou 36 milhões de euros em 2016

"Este resultado foi obtido graças a uma atividade de negociação eficaz, em um contexto de grande volatilidade dos mercados, de instabilidade política (...) e de baixas taxas de juros", disse o IOR

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/06/2017 14:54

O Instituto para as Obras de Religião (IOR), mais conhecido como o banco do Vaticano, ganhou 36 milhões de euros em 2016, frente aos 16,1 milhões de 2015, informou nesta segunda-feira em um comunicado.



"Este resultado foi obtido graças a uma atividade de negociação eficaz, em um contexto de grande volatilidade dos mercados, de instabilidade política (...) e de baixas taxas de juros", disse o IOR.

O banco explica ter continuado em 2016 "a servir com prudência e a oferecer serviços financeiros especializados à igreja católica em todo o mundo".

Em 2016 o IOR tinha cerca de 15.000 clientes, principalmente religiosos, congregações e trabalhadores do Vaticano. No dia 31 de dezembro administrava 5,7 bilhões de euros em fundos.

 

Leia mais em Mundo

 

Durante anos, o banco do Vaticano foi marcado pelos escândalos e acusado de ter servido à máfia, mas Bento XVI e seu sucessor Francisco promoveram uma importante reforma que terminou em 2015 com o fechamento de aproximadamente 5.000 contas.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.