OIT aprova recomendação para proteger migrantes no mercado de trabalho

A aprovação beneficiará também os brasileiros que moram e trabalham no exterior, que são cerca de 4 milhões de cidadãos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/06/2017 19:02

Autoridades dos países-membros da Organização Internacional do Trabalho (OIT), incluindo o Brasil, aprovaram hoje (16/6) em Genebra, Suíça, uma recomendação que determina proteção de migrantes e refugiados no mercado de trabalho.
 

O documento, que recebeu o título "Emprego e Trabalho Decente para a Paz e a Resiliência", substitui uma recomendação de 1944. A orientação anterior tratava apenas de trabalhadores que deixaram seus países em casos de guerra. A atual abrange os que saíram de seus locais de origem devido a situações de crise causadas por conflitos ou desastres naturais.

A aprovação do documento também beneficiará os brasileiros que moram e trabalham no exterior, que são cerca de 4 milhões de cidadãos. O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, disse que a aprovação leva os países signatários a adotarem um procedimento de proteção que já ocorre no Brasil.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.