Espanhol é atingido por touro e morre durante campeonato de tourada

Fandiño, 36 anos, foi atingido pelo chifre do touro no pulmão após tropeçar em sua capa e cair no chão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/06/2017 18:12 / atualizado em 17/06/2017 21:19

AFP / IROZ GAIZKA


O toureiro espanhol Iván Fandiño morreu neste sábado em um hospital de Mont-de-Marsan, no sudoeste da França, onde foi internado após ser chifrado em uma tourada em Aire-sur-l'Adour, confirmou uma fonte médica. 

Contatado pela AFP, o centro médico de Mont-de-Marsan não comentou a notícia alegando sigilo médico, e informou que emitirá um comunicado posteriormente. 

Mas uma fonte médica independente disse que Fandiño, atendido no centro cirúrgico da arena de Aire-sur-l'Adour, sofreu duas paradas cardíacas na ambulância e chegou sem vida ao hospital de Mont-de-Marsan.  

AFP / IROZ GAIZKA

Fandiño, 36 anos, foi atingido pelo chifre do touro no pulmão após tropeçar em sua capa e cair no chão.

O toureiro basco, natural de Orduna, na região de Bilbao, participava das touradas de Aire-sur-l'Adour com o também espanhol Juan Del Álamo e o francês Thomas Dufau.

A última morte de um toureiro em arena remontava a 9 de julho de 2016, com o óbito do espanhol Victor Barrio, 29 anos, em Teruel, Espanha. 

No mês anterior, em 2 de junho, o excêntrico mexicano El Pana faleceu em um hospital de Guadalajara, México, como consequência de um ferimento sofrido em 1º de maio, em uma tourada em Ciudad Lerno. 

Os casos precedentes de morte na arena remontavam aos anos oitenta. Em 1985, faleceu o jovem prodígio José Cubero "El Yiyo", de 21 anos, após ser chifrado em Colmenar Viejo, na região de Madri, um ano após o óbito de uma grande estrela das touradas, Francisco Rivera "Paquirri", atingido em Pozoblanco, na Andaluzia. 

A Espanha realiza anualmente cerca de 1.800 touradas, com um público de seis milhões de pessoas, mas a prática é cada vez mais rejeitada, especialmente por movimentos de defesa dos animais. Em 2012, o governo nacionalista catalão proibiu as touradas no nordeste do país, mas a medida foi anulada em outubro passado pelo Tribunal Constitucional. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Sérgio
Sérgio - 23 de Junho às 10:34
como diz o ditado, um dia da caça outro dia do caçador