Publicidade

Estado de Minas

Protesto por refugiados reúne milhares em Madri

Até 1º de junho, dos 17,3 mil refugiados que a Espanha se dispôs a acolher, apenas 1,3 mil estavam no país


postado em 17/06/2017 18:17

(foto: AFP / GERARD JULIEN)
(foto: AFP / GERARD JULIEN)


Milhares de pessoas protestaram neste sábado, em Madri, para exigir do governo espanhol que honre seu compromisso de receber mais de 17 mil refugiados, com base no plano europeu de acolhida. 

"Nenhum ser humano é ilegal", cantaram os manifestantes enquanto caminhavam pelo centro de Madri, sob um forte sol, exibindo cartazes com frases como "Pontes e não muros" ou "Chega de desculpas, não a mais barreiras". 

O protesto, convocado por dezenas de ONGs, entre elas a Anistia Internacional, ocorre nas vésperas do Dia Mundial do Refugiado, na próxima terça-feira, e pouco antes do final do prazo previsto para a distribuição de 160 mil refugiados entre os países europeus, em função do plano de solidariedade acertado em 2015. 

O acordo, que visa à remediar a grande crise migratória na Europa e aliviar a pressão sobre Itália e Grécia, os países com maior chegada de refugiados, está muito atrasado. 

Até 1º de junho, dos 17,3 mil refugiados que a Espanha se dispôs a acolher, apenas 1,3 mil estavam no país, segundo a Anistia Internacional. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade