Tropas iraquianas lançam ofensiva contra último reduto do EI em Mossul

Há vários meses não entram alimentos nem provisões médicas na área, o que deteriorou a situação dos civis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/06/2017 11:58

As forças do Iraque iniciaram neste domingo (18/6) sua ofensiva no centro antigo de Mossul, último reduto dos jihadistas na cidade mais importante do Iraque que caiu sob o domínio do grupo terrorista Estado Islâmico (EI).


Nesta última etapa da campanha militar participam soldados das Forças Antiterroristas, da Polícia Federal e do Exército iraquiano, apoiados por bombardeios da coalizão internacional, segundo anunciou o comandante das Operações Conjuntas, Abdelamir Rashid Yarala, em comunicado. As informações são da Agência EFE.

As tropas entraram no centro antigo depois que a artilharia iraquiana e os aviões da coalizão, liderada pelos Estados Unidos, atacaram a área de Al Faruq, segundo a nota.

O centro antigo é a área da cidade mais densamente povoada de Mossul e nela continuam cercados 100.000 civis, segundo cálculos da Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

Há vários meses não entram alimentos nem provisões médicas na área, devido ao assédio imposto ao EI, o que deteriorou a situação dos civis.

O bairro se caracteriza pelas ruas estreitas, onde não podem entrar os carros blindados que foram usados em novas áreas da cidade já liberadas pelas forças iraquianas.

A ofensiva contra o EI em Mossul começou em outubro passado, se estendeu até janeiro nos bairros ao leste do Rio Tigre e, um mês depois, as tropas começaram o seu ataque à metade oeste da cidade.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.