Suprema Corte: avós e netos isentos de proibição de viagens de Trump

Corte aceitou na semana passada a decisão de um juiz do Havaí que determinou que avós, netos e outros familiares de pessoas que moram nos Estados Unidos devem ser excluídos do decreto de Donald Trump

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/07/2017 17:07

A Suprema Corte dos Estados Unidos aplicou, nesta quarta-feira, um novo revés ao governo do presidente Donald Trump, excluindo - por enquanto - da proibição de viagens avós e netos de residentes no país que provenham de seis países de maioria muçulmana.
 
 
A Corte aceitou na semana passada a decisão de um juiz do Havaí que determinou que avós, netos e outros familiares de pessoas que moram nos Estados Unidos devem ser excluídos do decreto de Donald Trump, que impede por 90 dias a entrada de cidadãos de Irã, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen.

Assim, a Suprema Corte mantém a definição de "família próxima" do juiz federal do Havaí, que inclui avós, netos, sobrinhos e primos de pessoas que vivem nos Estados Unidos.

Mas em sua breve resolução, a Corte apoiou a administração de Trump, ao rechaçar a parte da sentença do juiz do Havaí que ampliava exonerações à proibição da entrada de refugiados por 120 dias.

A resolução assinalou que a sentença da Suprema Corte é temporária e que está dependendo da revisão de uma corte federal de apelações.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.