Turquia critica declarações de enviado dos EUA para luta antijihadismo

Ibrahim Kalin, o porta-voz do presidente turco, criticou com veemência essas declarações, classificando-as de inaceitáveis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/08/2017 10:43

Istambul, Turquia - A Turquia criticou nesta terça-feira (1/8) as declarações do enviado americano na coalizão internacional que combate o grupo Estado Islâmico e que deu a entender que Ancara tolerou a criação de um reduto da Al-Qaeda perto de sua fronteira com a Síria.

O enviado especial Brett McGurk teria feito essa insinuação ao falar na semana passada ante o Middle East Institute de Washington, que a Turquia permitiu indiretamente que facções vinculadas à Al-Qaeda, como a ex-Frente Al Nosr, tomasse o controle da província de Idlib, no norte da Síria.

"Idlib constitui um grande problema. É um santuário da Al-Qaeda muito próximo da fronteira com a Turquia. É um tema que evidentemente vamos discutir com os turcos", afirmou.

Ibrahim Kalin, o porta-voz do presidente turco, criticou com veemência essas declarações, classificando-as de inaceitáveis. "Uma alusão deste tipo, que tenta vincular a Turquia com esta organização terrorista em Idlib, é inaceitável", declarou.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.