Nações Unidas confirma que equipe sofreu ataque no Sul da Colômbia

Depois de receber as armas de quase 7 mil integrantes das Farc, a missão trabalha para retirar armamento e explosivos de 779 pontos, com a colaboração de membros dessa guerrilha e o apoio da Polícia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/08/2017 10:51

A Missão da Organização das Nações Unidas (ONU) na Colômbia confirmou que uma equipe com observadores, membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e da Polícia sofreu uma "emboscada" quando trabalhava na remoção de explosivos da guerrilha que estavam escondidos. A informação é da Agência EFE.

O grupo estava em uma área remota do município de Caloto, no departamento de Cauca, no Sudoeste do país, quando o ataque aconteceu. Um integrante da Unidade para a Edificação da Paz ficou ferido, conforme informou a Missão da ONU em breve comunicado.

Depois de receber as armas de quase 7 mil integrantes das Farc, a missão trabalha para retirar armamento e explosivos de 779 pontos, com a colaboração de membros dessa guerrilha e o apoio da Polícia.

Após o ataque, o policial ferido foi levado a um hospital em Cali, se bem que o resto da equipe saiu ilesa e foi transferida a uma das zonas veredais transitórias de normalização (ZVTN) em que estão os guerrilheiros das FARC dentro do processo de desmobilização.

A Missão da ONU na Colômbia tem caráter político e não militar, sendo que os policiais e militares internacionais que a integram andam desarmados, ainda que claramente identificados com coletes azuis com o emblema do organismo.

O trabalho de recuperação de armas e explosivos é desenvolvido dentro da implementação do acordo de paz que o Governo colombiano e as FARC assinaram em novembro do ano passado.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.