Trump diz que pretende discutir leis sobre armas nos EUA após massacre

Na segunda-feira, a Casa Branca não quis responder questões sobre controle de armas. A porta-voz Sarah Huckabee Sanders afirmou que "hoje não é o dia" para tratar do tema

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/10/2017 10:18

 NICHOLAS KAMM/ AFP


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deu a entender nesta terça-feira (3/10) que pretende debater a legislação sobre controle de armas do país, após o massacre em Las Vegas no qual 59 pessoas morreram baleadas por um homem que disparou de um hotel contra o público de um show de música country. "Nós falaremos sobre leis de armas com o passar do tempo", comentou Trump a repórteres, sem entrar em detalhes, segundo o site Politico.

Antes de seguir para Porto Rico onde visitará vítimas das enchentes recentes na região, Trump afirmou que o que ocorreu em Las Vegas foi "de muitas maneiras foi um milagre" e elogiou o trabalho "incrível" da polícia para conter o homem apontado como autor do ataque, Stephen Paddock. O presidentes americano qualificou Paddock como "um indivíduo muito doente". "Ele era um homem doente, um homem demente. Muitos problemas, eu suponho", Trump comentou. "E estamos analisando ele muito, muito seriamente, mas estamos lidando com um indivíduo muito doente."

Na segunda-feira, a Casa Branca não quis responder questões sobre controle de armas. A porta-voz Sarah Huckabee Sanders afirmou que "hoje não é o dia" para tratar do tema.





Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.