Namorada do atirador de Las Vegas chega aos EUA e deve ser interrogada

Os investigadores consideram que Danley é uma pessoa importante para a investigação, mas ela mantém a total liberdade de movimento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/10/2017 06:59

Mark Ralston/AFP
 
Manila, Filipinas - A namorada do autor do massacre em Las Vegas, procedente de Manila, chegou aos Estados Unidos, onde era esperada por agentes do FBI, segundo as autoridades filipinas e a imprensa americana. Marilou Danley, 62 anos, embarcou na terça-feira à noite em um voo da Philippine Airlines em direção a Los Angeles, disse a porta-voz do Escritório de Migrações das Filipinas, Maria Antoinette Mangrobang.

O avião pousou nos Estados Unidos na terça-feira à noite, o que corresponde à manhã de quarta-feira nas Filipinas (a diferença de fuso entre Manila e Los Angeles é de 15 horas), de acordo com sites especializados em voos comerciais. Agentes do FBI aguardavam Marilou Danley no aeroporto, indicou a imprensa.

Os investigadores consideram que Danley é uma pessoa importante para a investigação, mas ela mantém a total liberdade de movimento.
 
 

Stephen Paddock, um contador aposentado de 64 anos, disparou contra milhares de pessoas que assistiam a um festival de música country em Las Vegas, matando 59 pessoas e ferindo quase 530, o maior massacre na história recente dos Estados Unidos. Os investigadores querem entender como este americano branco sem antecedentes criminais acabou com um vasto arsenal com o qual abriu fogo no domingo de um quarto de hotel no 32º andar contra o festival ao ar livre.

O Escritório Nacional de Investigações (NBI) filipino informou que recebeu ajuda do FBI americano para localizar Danley. O NBI investiga informações da imprensa de que Danley chegou às Filipinas no mês passado e que havia recebido 100 mil dólares transferidos por Paddock para uma conta bancária.

Em um primeiro momento, Suarez indicou que o FBI havia comunicado ao NBI informações sobre a data de chegada de Danley ao país e sobre o dinheiro, mas depois voltou atrás e afirmou à AFP que as informações eram procedentes da imprensa.

Danley é uma cidadã australiana que emigrou para os Estados Unidos há 20 anos para trabalhar em um cassino, segundo o governo australiano. Ela nasceu nas Filipinas, de acordo com a imprensa, mas a informação não confirmada por fontes oficiais. Paddock cometeu suicídio após o massacre.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.