Washington quer mil soldados adicionais da Otan no Afeganistão

Os ministros da Defesa dos 29 países da Aliança Atlântica se reunirão em novembro em Bruxelas para debater de forma mais precisa as suas contribuições

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/10/2017 09:13 / atualizado em 05/10/2017 10:56

Wojtek RADWANSKI/ AFP
Bruxelas, Bélgica - O governo dos Estados Unidos vai pedir a seus aliados da Otan que contribuam com mil soldados adicionais para ajudar na luta contra os talibãs no Afeganistão, afirmou a nova embaixadora da Washington na Organização do Tratado do Atlântico Norte.

Kay Bailey Hutchison indicou que os mil soldados das forças aliadas se uniriam aos 3.000 militares adicionais americano que seguem para o Afeganistão, como parte da nova estratégia do presidente Donald Trump para o país.

A embaixadora disse que o pedido americano à Otan - cuja missão contribui para a formação do exército afegão - ainda não é definitivo. "Nosso objetivo é dizer muito rapidamente, em duas semanas, o que precisamos exatamente", afirmou.

Os ministros da Defesa dos 29 países da Aliança Atlântica se reunirão em novembro em Bruxelas para debater de forma mais precisa as suas contribuições.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.