Incêndios florestais deixam ao menos 27 mortos em Portugal

No domingo o país tinha 440 incêndios declarados, "o pior dia desde o início do ano", de acordo com a porta-voz.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/10/2017 09:27

Lisboa, Portugal - Ao menos 27 pessoas morreram em Portugal em incêndios que devastam, desde domingo, várias regiões do país, segundo um balanço atualizado divulgado nesta segunda-feira (16/10) pela Defesa Civil. "Podemos confirmar a morte de 27 pessoas nos distritos de Coimbra, Castelo Branco, Viseu e Guarda", no centro e norte de Portugal, afirmou em uma entrevista coletiva a porta-voz da Defesa Civil, Patricia Gaspar.

No domingo o país tinha 440 incêndios declarados, "o pior dia desde o início do ano", de acordo com a porta-voz. O primeiro-ministro Antonio Costa declarou "estado de catástrofe" no país, onde durante toda a noite 3.700 bombeiros lutaram para apagar 26 incêndios de grandes proporções. O fogo foi propagado por rajadas de vento de até 90 km/h provocadas pelo furacão Ophelia, que avançava pelo norte da costa espanhola em direção a Irlanda.

A região da Galícia, na Espanha, também registrou vários focos de incêndio, com três mortos. O governador da Galícia, Alberto Núñez Feijóo, afirmou que 15 focos de incêndio estavam ativos no domingo nesta região do noroeste da Espanha e citou uma situação "crítica", com direito a zonas urbanas sob ameaça.

Milhares de bombeiros foram enviados à região e contam com o apoio de soldados e moradores. De acordo com a previsão meteorológica, a temperatura deve cair nesta segunda-feira e chuvas devem ajudar os bombeiros a controlar as chamas. O furacão Ophelia é o primeiro desde 1939 que avança desta tão ao norte do Atlântico. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.