Anular o Brexit teria impacto econômico muito 'positivo', diz OCDE

A OCDE explicou, em um informe voltado para o Reino Unido, que sua saída da União Europeia alimenta a incerteza e reduz os investimentos, o que ameaça o crescimento econômico

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/10/2017 15:46

A Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) considerou, nesta terça-feira (17/10) que uma possível anulação do Brexit teria um impacto econômico muito "positivo", mas o governo britânico respondeu imediatamente que "não haverá um segundo referendo".



A OCDE explicou, em um informe voltado para o Reino Unido, que sua saída da União Europeia alimenta a incerteza e reduz os investimentos, o que ameaça o crescimento econômico.

Assim, "se o Brexit fosse anulado por uma decisão política (uma mudança de maioria, um novo referendo, etc.), o impacto positivo para a economia seria muito importante", afirmou o organismo.

O governo conservador britânico respondeu rapidamente que o Reino Unido não iria voltar atrás em sua decisão de deixar a UE, após o referendo de 23 de junho.

"Deixamos a UE e não haverá um segundo referendo", garantiu um porta-voz do governo em um comunicado divulgado poucos minutos após a publicação do informe.

Apesar de costumar manter uma postura bem mais prudente, a OCDE subiu o tom sobre as perspectivas econômicas britânicas, a menos de um ano e meio do Brexit, previsto para o fim de março de 2019.

"O Reino Unido tem que encarar tempos difíceis, o Brexit implica em sérias incertezas econômicas que poderiam asfixiar o crescimento durante os próximos anos", advertiu o secretário-geral da OCDE, Ángel Gurría, ao apresentar o informe em Londres.

 

Leia mais notícias em Mundo

 

Essa incerteza faz algumas empresas pensarem duas vezes antes de investir no país, ou até deslocarem suas atividades para fora do Reino Unido. Segundo a OCDE, se acontecer um "Brexit desordenado", sem acordos sobre as trocas comerciais, haveria consequências a médio prazo nas perspectivas de crescimento.

Por ora, contudo, as previsões da OCDE continuam as mesmas anunciadas em junho e setembro - uma alta de Produto Interno Bruto (PIB) de 1,6% em 2017 e de apenas 1,0% em 2018.

Tags: ocde brexit
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.