Ativistas franceses oferecem abrigo ao governo catalão

"Consideramos que a Europa não cumpre o seu papel", declarou Jaume Roure, presidente da Unidade Catalã, associada ao Comitê para a Autodeterminação da Catalunha Norte

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/10/2017 18:47

Ativistas pró-independentistas da região francesa dos Pirineus orientais anunciaram, nesta segunda-feira (23/10), oferecer a sua "hospitalidade ao presidente (catalão) Carles Puigdemont para um governo catalão em exílio em Perpignan", no sul da França.



"Consideramos que a Europa não cumpre o seu papel", declarou Jaume Roure, presidente da Unidade Catalã, associada ao Comitê para a Autodeterminação da Catalunha Norte.  

Para o ativista, a situação política se parece com a de 1939, quando "500.000 refugiados [...] cruzaram a fronteira".  

"Como a tempestade se aproxima, propomos que as pessoas acessem a nossa página na internet para ver as possibilidades de acolhida e alojamento do governo catalão e das pessoas que possam ser obrigadas a partir", detalharam os ativistas franceses em um comunicado.

 

Leia mais notícias em Mundo

 

Na Catalunha norte, a parte francesa dos Pirineus, o sentimento de solidariedade com os independentistas catalães vem ganhando força.

Várias manifestações têm sido organizadas em Perpignan à medida que as coisas acontecem em relação a Catalunha, no noroeste espanhol. Na última terça-feira, cerca de 500 pessoas protestaram contra a prisão de dois líderes pró-independência.

A região dos Pirineus orientais fez parte da Catalunha por muito tempo, mas a partir da segunda metade do século XVII passou a ser governada pela França. No fim dos anos 1930, inúmeros republicanos catalães que fugiam da ditadura de Franco se refugiaram nesse local.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.