Trump reconsidera enviar autor de atentado em NY para Guantánamo

Segundo o presidente americano, o processo levaria muito mais tempo do que ir para o sistema federal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/11/2017 12:45 / atualizado em 02/11/2017 12:51

Jewel Samad/AFP
O presidente americano, Donald Trump, pareceu voltar atrás nesta quinta-feira (2/11) em sua ideia de enviar à prisão militar de Guantánamo o autor do atentado de Nova York, que lançou uma caminhonete contra ciclistas e pedestres deixando um balanço de oito mortos.

"Gostaria de enviar o terrorista de NYC para Guantánamo, mas estatisticamente esse processo leva muito mais tempo do que ir para o sistema federal", escreveu Trump em sua série de tuítes matinais.

Leia mais notícias em Mundo

E acrescentou: "Também tem algo de apropriado em mantê-lo no local do horrendo crime que cometeu. Devemos nos mexer rápido. Pena de morte".

O uzbeque Sayfullo Saipov, com residência legal nos Estados Unidos, que reivindicou o atentado em nome do grupo extremista Estado Islâmico (EI), disse aos investigadores que estava "satisfeito" com o que fez e que vinha planejando o ataque há um ano, revelou a Polícia Federal.

O presidente esboçou na quarta-feira a ideia de enviar o uzbeque para Guantánamo, uma prisão militar na base naval de Cuba para abrigar suspeitos de terrorismo.

"Enviá-lo a Gitmo, certamente consideraria", disse, usando o apelido da prisão. E à noite tuitou que o agressor, a quem chamou de "animal", "deveria ter pena de morte".

Desde que os primeiros presos chegaram a Guantánamo em 2002, somente oito foram condenados pelas comissões militares lá estabelecidas, segundo a Human Rights Watch. Mas três dessas condenações foram anuladas e outras três parcialmente invalidadas.

Somente sete dos 41 reclusos restantes da prisão militar foram formalmente acusados e ainda restam alguns anos para o julgamento.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.