Oito suspeitos de preparar atentados são indiciados na França

Os detidos planejavam agir nos próximos meses na França, embora seus alvos ainda não estivesse definidos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/11/2017 10:56

Detidas na última terça em uma operação na França e na Suíça, oito pessoas foram indiciadas na sexta-feira por "formação de quadrilha terrorista criminosa" - informou uma fonte judicial em Paris, neste sábado (11/11).

Sete dos suspeitos foram postos em prisão preventiva, e o oitavo se encontra sob controle da Justiça, a pedido do Ministério Público, completou a mesma fonte consultada pela AFP.

Já uma colombiana de 23 anos detida na Suíça no âmbito da mesma investigação permanecerá em detenção preventiva no país vizinho.

Ao todo, dez pessoas foram presas - nove na França e uma na Suíça - suspeitas de estarem preparando um atentado, por meio do aplicativo de mensagens Telegram.

Um dos nove detidos na França foi solto sem acusações contra ele. Entre os presos, há um suíço de 27 anos, detido na França e descrito pelo ministro francês do Interior, Gérard Collomb, como um "suposto imã".

Também há um ex-militar de 65 anos, convertido ao Islã, disse ontem o procurador de Paris, François Molins, à emissora de notícias pública France Info.

"Tratava-se de um grupo de indivíduos que trocavam mensagens em redes seguras (...) e faziam comentários muito violentos", indicou Molins.

Os detidos planejavam agir nos próximos meses na França, embora seus alvos ainda não estivesse definidos, explicou. Alguns diziam ser "claramente partidários" do Estado Islâmico (EI).

Nas batidas feitas na França e em dois cantões suíços, em Neuchatel e Vaud, a polícia não encontrou armas, mas apreendeu material informático.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.