França homenageia 130 vítimas dos atentados de novembro de 2015

Macron depositou uma coroa de flores diante de uma placa em memória de Manuel Dias, um português de 63 anos morto quando um suicida detonou o artefato que levava consigo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/11/2017 09:32

 Etienne Laurent / AFP
 
Paris, França - Acompanhado da mulher, Brigitte, o presidente da França, Emmanuel Macron, presidiu nesta segunda-feira (13/11) uma série de homenagens às vítimas dos atentados de 13 de novembro de 2015 em Paris, no qual 130 pessoas morreram.

As comemorações do segundo aniversário desses letais ataques reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) começaram com uma cerimônia solene frente ao Estádio da França.

Macron depositou uma coroa de flores diante de uma placa em memória de Manuel Dias, um português de 63 anos morto quando um suicida detonou o artefato que levava consigo. Na sequência, o presidente fez um minuto de silêncio.

Leia mais notícias em Mundo

Localizado na periferia ao norte de Paris, o Stade de France foi o primeiro dos seis locais atacados por três comandos extremistas que espalharam o terror pela capital francesa e traumatizaram o país.

Seguindo a ordem cronológica dos ataques e tendo a seu lado o ex-presidente François Hollande e a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, Macron se dirigiu para bares e restaurantes do nordeste da capital, onde 39 pessoas foram mortas a tiros pelos extremistas.

As comemorações foram encerradas na casa de espetáculos Bataclan, onde um desses comandos invadiu o show da banda americana Eagles of Death Metal e massacrou 90 pessoas. Esses atentados mudaram profundamente o país, que endureceu sua política de segurança e adotou uma polêmica lei antiterrorista.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.