Papa deixa Bangladesh após viagem dominada por crise dos rohingyas

Essa viagem papal foi marcada pela crise da minoria muçulmana dos rohingyas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/12/2017 11:17

AFP/OSSERVATORE ROMANO
O papa Francisco partiu de Daca, neste sábado (2/12), após uma delicada viagem de seis dias a Mianmar e a Bangladesh, em meio à crise dos rohingyas.

O avião do sumo pontífice decolou da capital de Bangladesh às 17h09 locais (9h09, horário de Brasília).

No último dia da viagem, o papa visitou as Missioneiras da Caridade, a congregação fundada pela Madre Teresa de Calcutá. À tarde, reuniu-se com religiosos e jovens de Bangladesh.
 
Essa viagem papal foi marcada pela crise da minoria muçulmana dos rohingyas. Embora Francisco venha denunciando duramente a situação dos rohingyas, em sua viagem por esses dois países, o êxodo dessa minoria muçulmana foi uma linha vermelha, que marcou seus discursos.
 
O pontífice esperou estar em Daca para pronunciar em público a palavra "rohingya", tabu em Mianmar.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.