Macaco que tirou selfie é nomeado 'personalidade do ano' por ONG

As fotos se tornaram virais na internet e a PETA acionou o fotógrafo na justiça em 2015, afirmando que os direitos autorais eram propriedade do animal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/12/2017 11:55 / atualizado em 06/12/2017 12:11

Internet/Reprodução
 Jacarta, Indonésia - O macaco que ficou mundialmente famoso por ter tirado uma selfie com a câmera de um fotógrafo na selva da Indonésia foi nomeado "personalidade do ano" pela ONG que defendeu sua causa em um tribunal americano.

A ONG PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) deseja que o macaco Naruto seja reconhecido como "alguém e não como algo", indicou o grupo de defesa dos direitos dos animais em um comunicado nesta quarta-feira.

Em 2011, Naruto, um macaco-preto com crista (espécie Macaca nigra), pegou a câmera de David Slater, fotógrafo britânico que fazia uma reportagem na reserva de Tangkoko, na ilha de Sulawesi (centro).

Slater se ausentou por alguns minutos após instalar seu tripé e quando retornou constatou que o macaco havia feito selfies com sua câmera.

As fotos se tornaram virais na internet e a PETA acionou o fotógrafo na justiça em 2015, afirmando que os direitos autorais eram propriedade do animal.

Slater insistia que os direitos lhe pertenciam, porque ele instalou a câmera. Quando a controvérsia sobre os direitos autorais começou, o fotógrafo argumentou que, com a difusão das fotos na internet, ele perdeu dinheiro com as potenciais vendas de seus livros.

A batalha judicial terminou em setembro com um acordo entre as partes. O fotógrafo aceitou doar 25% das receitas futuras com a 'selfie do macaco' a instituições de caridade dedicadas a proteger e a melhorar o bem-estar e o hábitat de Naruto e dos macacos-pretos' de crista da Indonésia.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.