Bairros ricos de Los Angeles são atingidos por grande incêndio

O principal combustível para os incêndios são os fortes ventos de Santa Ana, somados a um verão e uma primavera

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/12/2017 08:44 / atualizado em 07/12/2017 12:05

Kyle Grillot/AFP
 
Los Angeles, Estados Unidos - Mansões milionárias estão em chamas: dois incêndios florestais atingiram, nesta quarta-feira (6), explodiram em Los Angeles, ameaçando bairros nobres e forçando a evacuação de milhares de pessoas.

Os novos incêndios em Los Angeles - chamados de Getty e Skirball, por causa dos centros culturais da cidade - foram registrados durante a madrugada. Eles se somam a vários outros registrados desde a noite de segunda-feira e que forçaram a evacuação de mais de 200 mil pessoas no sul da Califórnia.
 
 

A zona exclusiva atravessada pela Mulholland Drive no norte e Sunset Boulevard no sul foi evacuada. 

A televisão mostrou imagens de uma nuvem espessa de fumaça gerada pelo incêndio sobre Bel-Air, onde a cantora Beyoncé e o empresário bilionário Elon Musk têm casas, e onde fica a vinícula do bilionário e magnata da comunicação Rupert Murdoch, que segundo o canal NBC teria sido alcançada pelas chamas.

"As pessoas mais ameaçadas estão na cidade de Los Angeles. Evacuamos cerca de 150.000 pessoas no norte da cidade", disse à AFP o prefeito Eric Garcetti, que decretou estado local de emergência. 

O principal combustível para os incêndios são os fortes ventos de Santa Ana, somados a um verão e uma primavera (do Hemisfério Norte) muito secos, após o primeiro inverno úmido em anos. 

O maior incêndio registrado até agora no sul da Califórnia é o Thomas, no condado vizinho de Ventura, que ameaça 12 mil casas e comércios, já destruiu centenas deles, e que, fora de controle, chegou até o oceano Pacífico. Uma pessoa morreu e mais de 50.000 foram evacuadas dessa área.
 
 

No condado de Los Angeles - o maior dos Estados Unidos - foram reportados outros dois incêndios: Rye, que devastou 2.800 hectares e está 5% contido, e Creek, 4.450 hectares e 0% contido.

O museu Getty, que conta com uma coleção de arte que inclui "A primavera", de Edouard Manet, está na área dos incêndios.

No Twitter, o museu informou que "sistemas de filtração de ar estão protegendo as galerias da fumaça".

A famosa Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) informou a suspensão das aulas.

O serviço meteorológico dos Estados Unidos estendeu um alerta vermelho nos condados de Los Angeles e Ventura até sexta-feira.

Ken Pimlott, diretor do Corpo de Bombeiros da Califórnia, informou que da noite desta quarta-feira e toda quinta haverá "condições extremas para incêndios".

De fato, a escala dos ventos de Santa Ana, medida por cores, estará pela primeira no máximo roxo, indicou Pimlott.

"Não teremos como combater o fogo" com ventos de quase 130 km/h, indicou.

O governador da Califórnia, Jerry Brown, declarou estado de emergência em Ventura, enquanto o presidente Donald Trump disse que suas "orações" estavam com os atingidos, estimulando que "ouçam os conselhos e ordens das autoridades"
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.