Publicidade

Estado de Minas

Conhecidos como "Os Beatles", britânicos do EI são capturados na Síria

Os combatentes agiam como guardas e intérpretes, e usavam o nome da banda de Liverpool por causa do sotaque inglês


postado em 09/02/2018 08:36


Washington, EUA - Dois combatentes britânicos do grupo extremista Estado Islâmico (EI), que faziam parte da célula de sequestradores apelidada de 'Os Beatles', foram capturados na Síria, confirmou um funcionário da Defesa americana nessa quinta-feira (8/2).
 
Os dois membros do grupo ainda ativo, Alexanda Amon Kotey e El Shafee el-Sheikh, da Grã-Bretanha, foram capturados em janeiro no leste da Síria pelas Forças Democráticas Sírias, apoiadas pelos Estados Unidos.
 
"Acredita-se que os dois tenham agido como guardas e intérpretes, envolvidos nos sequestros ilegais do grupo EI de reféns ocidentais, e que haja ligações com o terrorista britânico conhecido como 'Jihadi John'", declarou a fonte em uma declaração.
 
 
Os outros outros dois membros do grupo "Beatles", Mohammed Emwazi, apelidado de "Jihadi John", foi morto em 2015 em um ataque com drone realizado pela coalizão liderada pelos Estados Unidos contra o EI.
 
Jihadi John era o líder do grupo, conhecido por usar uma faca para matar os reféns em uma série de decapitações gravadas em vídeo, incluindo a dos jornalistas americanos James Foley e Steven Sotloff. 
 
O quarto membro, Aine Davis, está detido na Turquia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade