Os benefícios psicológicos do período integral

Entenda por que passar mais tempo na escola auxilia no crescimento saudável das crianças

Apresentado por
CECAN

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/12/2017 08:45 / atualizado em 11/12/2017 18:02


Escola em tempo integral não se trata apenas de um facilitador de rotina para que os pais que trabalham o dia inteiro consigam almoçar tranquilamente, enquanto seus filhos estão em um local seguro e com acompanhamento adequado. Apesar de reduzir os desgastes com trânsito e alimentação em horários de pico e permitir momentos mais leves e descontraídos com a família dentro de casa, uma vez que as obrigações são finalizadas na própria escola, todos esses fatores são apenas bônus. O programa, na verdade, sempre foi pensado para garantir que as crianças se desenvolvam da melhor forma possível, independentes, seguras de si, sabendo quais são suas áreas de interesse, com a capacidade de vencer desafios, a habilidade de trabalhar em equipe, a coordenação motora bem exercitada e preparadas para as futuras fases da vida, tanto acadêmica quanto social. 
 
 
As instituições que trabalham com essa filosofia oferecem dois tipos de grade horária: o turno, que é composto pelas matérias obrigatórias de cada série, abordando os assuntos exigidos pelo Ministério da Educação, dentro de salas de aula comuns, e o contra turno, um conjunto de atividades esportivas, artísticas, culturais e tecnológicas, a partir das quais o próprio aluno pode escolher as que lhe interessam e montar um horário personalizado, fugindo um pouco do ambiente de obrigações e se aventurando nas quadras, nos laboratórios e ateliês, a fim de aprender coisas novas de um jeito interessante e divertido. Ainda nessa segunda grade, são oferecidos também momentos dedicados à resolução dos deveres de casa e alguns minutos diários de estudo e momentos de lazer, a serem desfrutados com os amigos dentro de um ambiente seguro, espaçoso e preparado para receber várias crianças ao mesmo tempo.
 
A vantagem de concluir os deveres de casa na própria escola, com um horário específico para isso, é que a criança desenvolve o hábito de sentar todos os dias para se dedicar aos estudos. E a presença de profissionais capacitados pode auxiliar na aprendizagem de técnicas para melhorar a concentração e assimilar os conteúdos. A rotina bem definida permite que o aluno distribua adequadamente seu tempo, o que o torna mais autônomo e organizado, permitindo que ele aproveite verdadeiramente tanto os momentos de estudo, quanto os de lazer. Ao chegar em casa, a criança já está livre para desfrutar da companhia dos pais para algo divertido, como ver um filme ou brincar com algum jogo, sem a necessidade de cobrar as obrigações escolares.  
 
 
A grande diversidade de atividades permite que os alunos ampliem seus universos desde a infância, despertando interesse por diferentes áreas e identificando práticas para as quais possuem talento ou se identifiquem e se sintam confortáveis. Assim, com a ajuda dos orientadores, é possível incentivar a melhora dessas habilidades e motivar comportamentos de perseverança e superação de dificuldades, que são muito mais fáceis de serem aplicados em situações com as quais temos afinidade. Da mesma forma, isso ocorre com a atenção, que é desenvolvida a partir de atividades mais lúdicas e divertidas, mas faz com que os estudantes tenham interesse e foco até mesmo nas disciplinas do horário regular. 
 
A neuropsicóloga Cassiana Harfuch Telles, especialista em crianças e adolescentes, explica que, nos primeiros cinco anos de vida, existem as chamadas janelas do desenvolvimento de oportunidades, que facilitam a apreensão de movimentos, a assimilação de novas formas de pensar e até mesmo o aprendizado de uma segunda língua. Então, a criança que é estimulada logo cedo, tem mais facilidade para desenvolver habilidades e entender novos conteúdos. Escolas de período integral normalmente permitem o contato dos alunos com diferentes línguas e, além do idioma, há aulas de cultura estrangeira, com o objetivo de motivar a curiosidade e expandir a concepção de mundo. Sem contar que abre várias oportunidades acadêmicas e financeiras no futuro, pois a cada dia é mais exigido o conhecimento de duas ou mais línguas em empregos e bolsas de universidades. 
 
 
Cassiana fala também sobre a memória: “quanto mais atividades diferentes, mais o cérebro é estimulado e, apesar de termos uma área específica do cérebro responsável pela memória, que é o hipocampo, ela atua em todas as partes do órgão. Então se você faz um estímulo visual ou motor, com certeza vai ajudar na fixação de conteúdos em geral”, conta. Atividades físicas, em especial, além de trabalhar a memória operacional e o foco da atenção, geram estímulos psicomotores, fundamentais para o aprendizado formal, e liberam endorfina e dopamina no corpo, duas substâncias neurotransmissoras relacionadas com a sensação de bem-estar. Feliz e satisfeito, o aluno terá um aprendizado mais leve e mais tranquilo, facilitando a apreensão de conteúdo.  
 
A prática desportiva também é crucial para que os estudantes aprendam a viver em sociedade, entender normas de conduta em grupo, controlar impulsos, lidar com ansiedades, ter disciplina e se conscientizarem sobre a importância de se ter cuidado com a saúde. “É importante que a criança perceba que existem outras pessoas, com outros interesses além dos dela, e é importante que ela deixe de ser esse centro de narcisismo e desenvolva empatia”, alerta a neuropsicóloga. O convívio social contribui para a construção da identidade, o contato com outros colegas estimula o autoconhecimento, facilitando a compreensão dos próprios desejos, gostos e formas de pensar e agir. 
 
 
Essa construção é feita a partir dos primeiros vínculos, então é muito importante mantê-la em um ambiente seguro, com profissionais aptos a ajudar com as dificuldades desse processo. “A presença na escola e em sala de aula é até mesmo mais importante do que tirar notas boas, pois o contato com outras pessoas desenvolve flexibilidade cognitiva, atenção compartilhada e recursos de enfrentamento de frustrações”, afirma Cassiane. Ou seja, a criança aprende a pegar um brinquedo, por exemplo, e chamar outra pessoa para fazer parte de um imaginário criado de forma conjunta, percebendo que ali há percepções diferentes e realidades distintas. Além disso, ela começa a desenvolver a habilidade social, entender como criar e desenvolver relações, que a própria liberdade termina onde começa a do outro e que esse outro tem sentimentos e emoções. As reações para situações negativas também passam a ter um repertório maior e o ambiente escolar facilita a compreensão de que há outras possibilidades além das reações agressivas ou o recolhimento. 
 
“O ser humano é um ser social, ele precisa estar em contato com o outro, para conversar, pedir opinião, contar histórias e saber lidar com tolerância. E as redes sociais perdem expressões faciais e postura corporal, que são ambas muito importantes para a comunicação dos sentimentos reais”, explica a psicóloga. Então é mais interessante que a criança esteja na escola do que trancada em casa com um computador ou um videogame, pois ela cresce muito mais segura de si em meio aos colegas. “Mas é importante lembrar que é preciso ter equilíbrio, ter um tempo ocioso também é muito importante para estimular a criatividade e a autopercepção”, ela alerta para a necessidade de lacunas de tempo livre nos horários de contra turno.
 
 
O CECAN 
 
O Centro de Ensino Candanguinho (CECAN) foi fundado em 1969 e oferece uma educação completa, do ensino infantil até o ensino médio. Além disso, a escola possui um projeto pedagógico de período integral que é referência nacional, voltado para o desenvolvimento das inteligências cognitiva, psicomotora e socioemocional. O programa de educação complementar, o SEB Educo, atende bebês, crianças e adolescentes com opções de atividades duas, três ou cinco vezes na semana, para o desenvolvimento de habilidades esportivas, pedagógicas, artísticas e recreativas, de forma natural, lúdica e interativa.
 
Com uma grade flexível e diversificada, o SEB Educo oferece aos alunos do CECAN e também a bebês, crianças e jovens da comunidade, um vasto leque de modalidades, como: artes marciais, danças, teatro, natação, esportes coletivos, ginástica, patinação, xadrez, música, teatro, estudo dirigido (tarefas de casa), musculação e treinamento funcional (os dois últimos para adolescentes). Os alunos também têm a opção de programa bilíngue, o Global Program, durante toda a vida escolar; e de obter dupla certificação – brasileira e norte-americana – no programa SEB High School, por meio de convênio com a Keystone, uma das maiores instituições de ensino dos Estados Unidos.
 
Conheça as instalações e veja de perto o projeto de contra turno funcionando. Entre no site e agende uma visita!  
 
 
 
 
Tags: cecan
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.