BRASIL / POLÍTICA
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Cabeça humana encontrada na Sé é mesmo de corpo esquartejado em São Paulo A confirmação foi feita pela secretaria de Segurança Pública de São Paulo

Publicação: 29/03/2014 18:45 Atualização:

A cabeça humana encontrada nessa quinta-feira (27/3) na Praça da Sé, em São Paulo, é mesmo do corpo que foi esquartejado e abandonado no bairro de Higienópolis no domingo (23/3). A confirmação foi feita pela secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Relembre o caso
Na manhã de domingo (24/3), partes de um cadáver, possivelmente de um homem, foram encontradas em três ruas distintas do bairro de Higienópolis. O primeiro saco plástico foi localizado por um morador de rua na esquina da rua Sabará. No pacote havia dois braços e duas pernas. As pontas dos dedos foram retiradas das mãos, possivelmente para dificultar a identificação da vítima.

Ao verificar a ocorrência, o delegado da 78ª Delegacia de Polícia foi ao local. Ao retornar para unidade policial, o titular foi informado que policiais militares encontraram mais dois sacos plásticos pretos, um na rua José Eusébio e o terceiro na rua da Consolação.

Leia mais notícias de Brasil

O tronco sem pele estava envolto em um vestido vermelho. Também dentro da sacola foram apreendidos um par de sapatos, aparentemente masculino. O saco com restos mortais estava dentro de um carrinho de compras, ao lado de uma árvore. No terceiro pacote, os policiais militares identificaram a parte superior de duas pernas, três toalhas, um maço de estopas, dois pedaços de tecido, um lençol com desenho de flores e uma camisa. Alguns pelos e cabelos, que também estavam dentro do saco, foram encaminhados para um instituto de criminalística. O crime foi registrado como homicídio qualificado, destruição e subtração ou ocultação de cadáver.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Inacio Tereziano Moreira
esta pesquisa é uma aberração quem vai ser a favor de um estupro? só um maníaco,doente ou aquele de índole ruim que se aproveita de algumas situaçoes de fragilidade das vítimas ou mediante força física ou emprego de armas consegue este ato covarde e roupa curta não é desculpa para tal nao justifica | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE