política
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Apuração sobre uso de helicóptero de Gustavo Perrela deve sair em 90 dias A Anac abriu processo administrativo para apurar a utilização da aeronave como taxi-aéreo

Marcelo Ernesto - x

Publicação: 04/12/2013 19:26 Atualização:

Droga apreendida no Espírito Santo dentro do helicóptero da família Perrella (PMES/Divulgação)
Droga apreendida no Espírito Santo dentro do helicóptero da família Perrella

A Agência Nacional de Avião (Anac) deve divulgar em 90 dias o resultado do processo administrativo aberto para apurar o transporte de carga no helicóptero do deputado Gustavo Perrella (SDD). A aeronave do modelo Robinson 66 foi flagrada pela Polícia Federal no mês passado em uma fazenda no interior do Espírito Santo com um carregamento de 443 kg de cocaína. Segundo a Anac, a investigação, que foi aberta no mesmo dia em que houve o flagrante do transporte, vai apurar a prática ilegal de taxi-aéreo pela Limeira Agropecuária, empresa que têm como sócios o deputado e a irmã. Se for comprovada a irregularidade, a empresa pode ser multada em até R$ 10 mil.

Ainda conforme a Agência, o resultado da investigação pode ser encaminhado ao Ministério Público ou à Polícia Federal (PF). O advogado de Gustavo Perrella, Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, disse que a aeronave não era usada para fazer taxi-aéreo, mas admitiu que, apesar de o helicóptero não estar disponibilizado para o mercado, ser uma prática corriqueira nas empresas realizar voos durante o ano para ajudar no custeio da manutenção. “É absolutamente comum entre as pessoas que têm empresas com aeronaves fazerem alguns fretes para ajudar nos custos”, disse. Ainda segundo Kakay, se a Anac considerar que a prática é ilegal, caberá a Gustavo pagar a multa.

Leia mais notícias em Política

Apreensão

No mês passado, o helicóptero pertencente à Limeira Agropecuária – empresa de Gustavo Perrella -, foi flagrado pela polícia com uma carga de 443 kg de cocaína, quando aterrissou em uma fazenda no município de Afonso Claúdio, no interior do Espírito Santo. Devido à grande quantidade de droga apreendida, a PF foi acionada pela PM. Além da droga, foram recolhidos R$ 18 mil em dinheiro. O piloto Rogério Almeida Antunes, de 36 anos, que é natural de Campinas, São Paulo, o co-piloto Alexandre José de Oliveira Júnior, de 26 anos, o comerciante Róbson Ferreira Dias, de 56, e Everaldo Lopes de Souza, de 37, foram presos.

Funcionário da Assembleia de Minas

O piloto Rogério Almeida Antunes, além de trabalhar com a aeronave de Gustavo, também era funcionário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Ele foi exonerado na terça-feira. Além disso, revelações da imprensa mostraram que Perrella teve valores de aproximadamente R$ 14.000,00 - gastos com combustível da aeronave -, reembolsados pela Casa. Com isso, a Mesa Diretora do Legislativo estadual mineiro decidiu que os gastos dos parlamentares com custeio de aeronaves não serão mais restituídos. A Comissão de Ética também vai apurar o caso e a Procuradoria-Geral da Assembleia vai acompanhar o andamento das apurações feitas pela Polícia Federal (PF).

Defesa

O senador Zezé Perrella (PDT), pai de Gustavo Perrella, em seu primeiro discurso após a divulgação do caso, acusou a imprensa de querer atingir sua família a qualquer custo no episódio e disse jamais ter passado "um período mais difícil" na sua vida. "Eu não preciso de política", afirmou ele, ex-presidente do Cruzeiro e que assumiu em definitivo o mandato após a morte, em meados de 2011, do senador Itamar Franco.

O senador mineiro afirmou que seu filho autorizou o piloto do helicóptero a fazer um frete, pelo qual receberia R$ 12 mil, de um voo que sairia de Minas Gerais para São Paulo. Contudo, Perrella disse que o piloto não comunicou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que o voo iria para o Espírito Santo. Foi lá que, segundo o pedetista, a Polícia Federal "capturou esses bandidos", que estavam sendo monitorados pelo órgão.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Anilton Moccio
Bobagem perder tempo com isso, encerra logo o assunto que sai mais barato. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.