política
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Câmara aprova a criação de 94 cargos para o PROS e o Solidariedade Com a medida, cada um dos novos partidos terá à disposição 47 cargos, que serão extintos ao final da atual legislatura, em 28 de fevereiro de 2015

Agência Brasil

Publicação: 17/12/2013 18:42 Atualização:

Por 271 votos a 18, a Câmara dos Deputados aprovou, na tarde desta terça-feira (17/12), projeto de resolução que cria 94 cargos comissionados temporários para compor as estruturas de liderança do PROS e do Solidaridade (SDD). Houve três abstenções.

Com a medida, cada um dos novos partidos terá à disposição 47 cargos, que serão extintos ao final da atual legislatura, em 28 de fevereiro de 2015. O custo estimado com a criação dos cargos é de R$ 1 milhão por mês.

leia mais notícias em Política

Os líderes dos dois partidos, deputados Givaldo Carimbão (PROS-AL) e Fernando Francischini (SDD-PR), defenderam a criação dos cargos, alegando que os partidos funcionam há 90 dias sem assessoria e que as vagas serão extintas na próxima legislatura.

O único que se manifestou contra a medida foi o PSOL. O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) criticou a iniciativa dizendo que os partidos que perderam deputados para as novas legendas deveriam abrir mão dos cargos para os dois partidos.

"O razoável é dividir os cargos já criados, garantindo estrutura de acordo com o tamanho das bancadas. A solução mais simples, porém, é criar mais cargos e mantar dezenas de partidos com quantitativos absurdos", disse Alencar.

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: Eduardo costa
quem paga é o povo | Denuncie |

Autor: Eduardo costa
e | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.