política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governo federal libera R$ 10 milhões para ações após chuvas no Rio Vice-governador Luiz Fernando Pezão disse que os recursos serão usados para financiar parte do aluguel social, distribuído às famílias vítimas das tempestades, e para obras de limpeza e contenção de encostas

Agência Brasil

Publicação: 17/12/2013 19:19 Atualização: 17/12/2013 19:25

Rua do Lavradio, esquina com rua do Rezende, no centro da cidade, alagada (Fabio Rossi/Agência O Globo)
Rua do Lavradio, esquina com rua do Rezende, no centro da cidade, alagada

O governo federal liberou nesta terça-feira (17/12) R$ 10 milhões para o estado do Rio de Janeiro aplicar em ações emergenciais nos municípios atingidos pelas chuvas nos últimos dias. O vice-governador Luiz Fernando Pezão disse que os recursos serão usados para financiar parte do aluguel social, distribuído às famílias vítimas das tempestades, e para obras de limpeza e contenção de encostas.

O anúncio foi feito após encontro de Pezão com as ministras Gleisi Hoffmann, chefe da Casa Civil, e Miriam Belchior, do Planejamento, o secretário do Tesouro Nacional, Arno Hugo Augustin, e o ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira. Segundo Pezão, os primeiros levantamentos indicam que o estado deve solicitar ao governo federal dos R$ 150 milhões.

Os R$ 10 milhões iniciais já estão disponíveis imediatamente no cartão da Defesa Civil do estado. Ontem (16), o governo do Rio deu início ao cadastramento das famílias vítimas. Segundo Pezão, o repasse dos R$ 500 para famílias com renda até cinco salários mínimos (R$ 3.390) será feito durante quatro meses.

Leia mais notícias em Política

O vice-governador informou que seis cidades fluminenses estão fazendo orçamentos e planilhas com as principais demandas: dragagem de rios, drenagem, reconstrução de encostas e o aluguel social. “Temos 2 mil pessoas morando às margens do Rio Botas e queremos deslocar essas pessoas para o Minha Casa, Minha Vida, que já vem sendo construído em Nova Iguaçu e pagar o aluguel social para essas famílias.”

Luiz Fernando Pezão disse que fazer nova visita ao Palácio do Planalto eita na primeira quinzena de janeiro para que os novos levantamentos sejam apresentados e o governo libere mais recursos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.